Traductor

sábado, 25 de dezembro de 2010

Rabanadas


Em muitas famílias portuguesas a ceia de Natal não é a mesma se não tiver um prato de rabanadas na mesa. O doce típico português, feito com pão amanhecido embebido no leite, ou numa calda de açúcar. No Minho utiliza-se o vinho para as embebedar deixando a sobremesa um pouco mais escura. A quem também chame as Rabanadas fatias douradas ou fatias-de-parida. No Nordeste brasileiro, ela recebe o nome de fatia parida e os pedaços de pão são umedecidos em leite de coco. Segundo uma lenda, uma mulher pobre precisava alimentar o seu filho recém nascido. Após comer restos de pão molhados em leite, único alimento que tinha, conseguiu amamentar o seu filho e ainda outras crianças, por isso, o doce é símbolo de fartura e prosperidade, é essa a explicação dada para  estar presente numa mesa na noite de ceia.

Ingredientes
Um pau de canela
Açúcar que baste
Ovos que baste
Leite que baste
Casca de um limão
Pão de barra ou cacete 
Canela em pó a gosto
Azeite ou óleo para fritar

Preparação
Corta-se o pão em fatias da grossura de um dedo, entretanto põe-se ao lume um tacho com água ( + ou - um copo ), a casca do limão, o pau de canela  e deixa-se levantar fervura, adoce com açúcar a gosto e junte o leite (3 copos para 1 de água ), deixe arrefecer um pouco. Batem-se como para omeleta os ovos precisos, remolhão-se as fatias na calda preparada e passam-se nos ovos e fritam-se no azeite que já deve estar a ferver, deixando-as ficar bem douradas. Depois de fritas põe-se numa travessa e povilhal-se com canela.
Querendo pode fazer uma calda de açúcar em ponto muito alto para regar as rabanadas, mas acreditem só com canela são uma delicia

Bom Apetite

1 comentário:

  1. Zezão ...não conhecia a história da mulher parida, que bacana! Obrigada por compartilhar!

    ResponderEliminar