Traductor

sábado, 31 de julho de 2010

Salada de frutas

Nestes últimos dias andei a falar de Saladas, e se continua-se teria tema A papara muito tempo. Mas com estes exemplos de que dei, de que as Saladas são preparações culinárias compostas por vários alimentos diferentes, muitas vezes com cores contrastantes e geralmente frias. Mas e a origem da palavra salada? De onde vem? “a palavra salada vem do latim, significado para o termo salgado, referindo o tempero-sal de cozinha que pode ser o único elemento extra desta combinação”. Mas o que convém saber e que existem dois tipos básicos de saladas:

As saladas à base de vegetais crus, normalmente com folhas verdes, por exemplo, alface, agrião, chicória, tomate, rabanetes, pepino, etc., podendo levar ainda nozes ou outras frutas secas e temperadas com um molho à base de azeite (ou outro óleo) e vinagre ou sumo de limão; 

As saladas à base de batatas cozidas (por vezes arroz e massas alimentícias), misturadas com outros vegetais crus, por vezes com pequenos pedaços de carne (fiambre ou peixe) e temperadas com um molho de maionese ou equivalentes.

É por certo que em muitos países as saladas são consumidas de formas diferentes, por exemplo: Na França e em alguns países mais mediterrânicos, ou como nos EUA, consome-se mais em restaurantes, a salada é servida como primeiro prato ou antes do prato principal, como uma espécie de aperitivo (mas não em casa, nem mesmo quando se consome uma comida rápida). Em Portugal, ou Brasil assim como alguns países tropicais. Tanto em restaurantes como em casa as saladas (e suas variantes) são servidas como um acompanhamento do prato principal, ou até como prato principal, enquanto que o primeiro prato é muitas vezes a sopa.


Pois agora só voz falta falar de outra salada, que em muitos países é conhecido por Macedônia de frutas. O nome com o qual apelidou estas misturas de frutas vem do político-militar de Alexandre, o Grande (“356-323 AC,” Império “macedônio”), o contexto histórico e geográfico em que alternam as raças e culturas, línguas e tradições. Este cocktail real dos povos e das nações foi o modelo para que no final do século XVIII, as saladas de frutas adquirissem o nome de Macedônia (pela sua variedade de frutos).Todos sabem que a salada de frutas é uma combinação de frutas variadas cortadas em pedaços pequenos, que é temperado com açúcar, licor ou suco de fruta. Em alguns países as saladas de frutas são sobremesas com a combinação de salada de frutas e sorvete. Em Portugal em tempos remotos ( pelo menos na minha terra “Gafanha do Carmo”)nos casamentos era uma das sobremesas mais requisitadas ( no tempo que se montava barracas nas terras para realizar o repasto da boda ), velhos tempos. Nos acampamentos dos escuteiros, também era uma das sobremesas que se fazia muito ( possivelmente por ser um prato muito nutritivo e fácil de fazer ) e lembro-me bem do meu grande amigo Domingos Vilarinho como ele gostava, ainda hoje ele e um grande apreciador desta sobremesa. E que não gosta de uma boa salada de frutas!!!!

Não vou-voz dar uma receita pois penso que despensa isso, vou dar-voz só um conselho usem o mais variável de fruta que poderem e usem pouco açúcar.


Bom Apetite

Salada grega


A salada grega (em grego χωριάτικη σαλάτα, significando "salada campestre") normalmente é feito com os ingredientes característicos deste país. A salada original é feita com tomate, pepino, pimentão e cebola vermelha, temperada com sal, pimenta-preta, orégão e azeite. A tudo isto se juntam pedaços de queijo feta (tipo de cabra), alcaparras e azeitonas. A alface, apesar do que pensa a maioria das pessoas, é muito rara na salada grega. Há uma variante de saladas na Grécia que se denomina μαρούλι em grego, que quer dizer "alface" em vez de "salada" e é muito diferente: consiste em alface, cebolinha-verde, e endro também conhecido como aneto fresco ( uma espécie de erva aromática muito usada na Grécia), tudo regado com azeite e vinagre ou sumo de limão.

Ingredientes
3 tomates vermelhos
1 pepino
1 cebola roxa media cortada em rodelas finas
100 g de azeitona preta
1 pimentão verde cortado em rodelas finas
200 g de queijo de ovelha ( FETA ), tipo grego cortado aos cubos
Orégão de preferência fresco e bem picadinho
vinagre
azeite
sal


Preparação
Tudo muito simples basta misturar os ingredientes, temperar e servir.


Bom Apetite

salada de escalivada


A Escalivada é uma salada de verduras assadas este prato é muito tradicional na cozinha Catalã. Seu nome vem do verbo "escalivada" que em catalão significa grelhar nas brasas consiste assar pimentões, berinjelas e cebolas. Não é aconselhável fazê-lo e guardar, você tem que cozinhar, deixe repousar e servir. A escalivada pode servir-se isoladamente ou como acompanhamento de peixes, aves, arroz e macarrão. De preferência sirva quente, mas também pode servir fria.

Ingredientes: para quatro pessoas
4 berinjelas médias
4 pimentões vermelhos
4 cebolas médias
4 tomates médios
2 dentes de alho
sal
azeite extra-virgem

Preparação
Pode-se fazer num fogareiro em cima das brasas mas a opção mais comum é o forno. É pré-aquecido a 200 º C, que depois passa 180 º C. na altura de por as verduras. Coloque as berinjelas, pimentões e cebolas em uma bandeja que colocamos no forno (de preferência na bandeja no meio). Cerca de 30 minutos depois iremos introduzir os tomates porque requerem menos tempo. Durante esse tempo vai-se virando para que fique bem assado. Retire e lave em bastante água, deixando-os descansar por 20 minutos. Depois de uma vez todos os vegetais descascados e as sementes removidas, corte em tiras longitudinais e coloque-os em uma tigela. Adicionar o alho picado, tempere com sal e uma boa golpada de azeite extra-virgem.

Bom Apetite

sábado, 24 de julho de 2010

Salada Russa com Calamares e tostas de queijo de Cabra


Esta semana ainda continuo a voz falar de "Saladas", hoje vou falar possivelmente da mais importante das saladas, ou seja a Salada Russa (conhecida também como salada Olivier) é um prato típico da Rússia. Trata-se de uma espécie de salada de batatas ou uma macedônia com verduras, todo isso misturado em abundante maionese. Em muitos países europeus, este prato é muito popular, tanto que tem sido incluído em suas gastronomias nacionais.Apesar da popularidade desta salada em vários países, pode-se dizer que sua origem é realmente russa, pois foi inventada no ano 1860 por Lucien Olivier, cozinheiro do restaurante Hermitage, um dos restaurantes mais conhecidos de Moscovo, que cedo faria deste prato sua senha de identidade. A versão original levava uma espécie de vinagre ta, e é por esta razão pela que esta receita a denominam em outros países como salada Olivier, em honra do seu inventor. Os ingredientes que empregava a receita original de Olivier eram caros ( tais como carne de veado ) e sua composição bem como sua preparação era um segredo oculto por Olivier. Quando o Hermitage fechou no ano 1905 a receita original se perdeu inexoravelmente, sendo impossível a reproduzir hoje em dia devido à inexistência de documento ou receita que descreva sua elaboração exata. O prato transcendeu para além das fronteiras russas, e se expandiu a Ucrânia ( é logo ao resto do mundo ), onde se lhe agregaram ingredientes mais baratos tais como: ervilhas, cenouras, etc. O veado foi substituído por frango. Atualmente é um dos pratos que mais se consomem na Rússia, assim como em vários países, quiçá por ser um prato laborioso e do qual se pode saciar, nas festividades familiares.

Ingredientes; para a salada
500 gramas de batatas
250 gramas de cenauras
200 gramas de ervilhas
200 gramas de feijão verde
200 gramas de milho doce
2 ovos cozidos
maionese que baste

Prparação
Coza as batatas com a pele e bastante sal, reserve. A parte coza os restantes legumes aos pedaços em água temperada com sal, deixe esfriar. Depois de frias tire as peles as batatas e corte aos pedacinhos e misture com o restantes legumes, junta-lhe o milho e os ovos picados e envolva tudo com maionese, tempere com um pouco de pimenta.
Ingredientes e Preparação; para os calamares
500 gramas de calamares a romana ( vende-se nos supermercados, ja vem prontos a fritar ou fazer no forno, naqual são melhores pois fazem menos mal " siga os conselhos que vem nas embalagem" ).
Ingredientes; para as tostas
1 baguete de pão ( tipo francês )
queijo de cabra que baste
azeite
pimenta

Preparação
Corte o pão em fatias de 1 centímetro e leve ao forno a tostar só de um lado, retire e do lado que ficou por tostar ponho uma fatia de queijo de cabra e leve novamente ao forno desta vez para gratinar o queijo. Retire e polvilhe com pimenta e verta um fio de azeite.

Bom Apetite

Salada de Massas


Esta e uma das saladas que se fazem muito por aqui "catalunya ", usam vários tipos de massas , em vários formatos e tricolores ( aqui usei uma especie de laços ). Para que pratica desporto esta é uma boa salada.

Ingredientes
Massas Tricolores
Laminas de queijo ( de sua preferencia )
milho doce
barrinhas de delicias do mar ( pode usar camarões descascados )

Preparação
Depois de cozer as massas em água temperada com sal, deixe arrefecer. Corte as barrinhas aos pedacinhos e misture todos os ingredientes, para temperar pode usar maionese.

Bom Apetite

Salada de fiambre


A continuação com o temas das saladas aqui fica mais uma, como podem ver muito simples, nesta receita usei alface em juliana, cenoura ralada, rebentos de sója, milho doce e fiambre aos trocitos. Ao lado pode por um ovo cozido cortado as rodelas

Bom Apetite

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Salada Tropical


Com o calor que tem feito nada melhor que uma salada, este verão temos tido temperaturas a volta de 35 graus´por isso hoje resolvi fazer uma saladinha leve e com um toque mais exótico.

Ingredientes
barrinhas de marisco
espigas pequenas de milho
camarão pequeno descascado cozido
mamão ou papaia

Preparação
Tão simples e esta salada, assim como a fazer, corte tudo em pedaços e monte num prato ao lado ponha o molho de marisco, que se prepara da seguinte maneira; misture uma medida de ketchup, duas de maionese, meia de mostarda, meia de Whisky e uma de água de cozer os camarões, umas gotas de tabasco, lembre-se que deve ficar bem homogênea.

Bom Apetite

Sadada de Atúm


No verão queremos coisas leves, pratos ligeiros, refeições rápidas e nada melhor que saladas, podem usar a imaginação misturar vários ingredientes, como peixe, carnes, frutos e todas verduras possível. Pois aqui deixo mais uma receita de uma saladinha.

Ingredientes
atúm
tomate em gomos
cebola as rodelas
milho doce
ovo cozido
alface em juliana
cenoura ralada
azeitonas
torradas de queijo mozzarela
pimento verde ou vermelho
limão
Preparação
Depois de tudo bem lavado monte a salada a seu gosto ( a quantidade fica a vosso critério ), a foto pode vos dar uma ideia de como a montar. Os temperos pode ser o tradicional vinagre e azeite

Bom Apetite

sábado, 10 de julho de 2010

Orelheira de Porco com molho verde


Bem meus amigos este fim de semana estou numa de merenda, lanche ou petisco. E para petiscar em Portugal e que não falta varias maneiras de o fazer, claro que de norte ao sul cada região tem o seu petisco, nem quero aqui lembra-los, pois teria uma lista muito grande. Bem mas vou-voz propor um que me agrada muito e acho que também a maioria das pessoas (Portugueses claro ), sei que pode fazer um pouquinho de mal, mas acho que há que aproveitar o melhor da vida, e uma das melhores e Petiscar.

Ingredientes
2 orelheiras de porco
1 cebola grande
1 ramo de salsa
azeite
vinagre
sal
pimenta

Preparação
Num tacho com água temperada com sal, de uma fervura as orelhas, retire-as e deixe arrefecer um pouco e limpe-as bem e corte as tiras, reserve. Entretanto prepare o molho com a cebola e a salsa picada, misture tudo com pimenta a gosto e uma boa golpada de azeite, acrescente algumas gotas de vinagre e tempere de sal, reserve. Num fogareiro com brasas ( se não tiver pode usar um elétrico ) grelhe as tiras de orelha, retire-as e corte aos pedacinhos e acrescente por cima o molho.

Bom Apetite

Sapateira Recheada


Bem esta receita já é mais requintada, tanto pode ser para uma merenda como para uma entrada de uma refeição, ou ate para um petisco. De preferência tente comprar uma sapateira viva e bem pesada, se possível fêmea. Para a matar a sapateira basta por um pouco de vinagre na boca. Caso não possa comprar uma Sapateira viva, não deixe de fazer mesmo com uma congelada, o sabor é um pouquinho diferente, mas vale a pena.

Ingredientes
1 sapateira fêmea ( de preferência viva )
1 ramo de salsa
1 folha de louro
2 colher ( das de sobremesa ) de ketchup
6 colhers (das de sopa ) de maiponese
2 colher ( das de sopa ) de cerveja
1 fatia de broa ( 100 gramas + ou- )
1 ovo cozido
grãos de pimenta
picles
sal
tabasco

Preparação
Depois da sapateira morta, introduza-a num tacho, cubra com água e junta-lhe o ramo de salsa atado co a folha de louro. Tempere com sal e junta-lhe alguns grãos de pimenta, deixar cozer cerca de 20 minutos. Escorra a sapateira, retire as patas e reserve, deixe arrefecer e remova toda a carne do interior da carapaça, misturando com as ovas. junte os picles bem picadinhos, o ketchup, a maionese, a boroa esfarinhada e a cerveja, tempere de tabasco a gosto. Deite o preparado dentro da carapuça da sapateira e polvilhe com o ovo cozido picado. Sirva com fatias de pão torrado e as patas reservadas.

Bom Apetite

Bolo de Banana com caramelo


Bem para acabar este tema das merendas, nada melhor que um bolo. Sabe bem no fim de tarde com uma boa chávena de chá. tudo parque a minha filha mais nova "Maria" disse " Pai faz um bolo", e la fui eu para a cozinha e pus-me a inventar.

Ingrdientes
2 chavenas ( das de chá )de farinha de trigo
1 chavena ( das de chá ) de açúcar
1 chavena ( das de café ) de caramelo liquido
1 colher ( das de sobremesa ) de fermento para bolos
2 colher ( das de sopa ) de margarina
6 ovos
1 yougurte de banana
1 banana

Preparação
Numa vasilha ponha as gemas e misture bem com o açúcar com a margarina ate ficar branco, de seguida misture com a banana, que foi bem amassada com um garfo ( esta mistura tem que ficar bem misturada). Mexendo sempre acrescente o iogurte, a farinha e o fermento, por fim junta-lhe as claras batidas em castelo. Verta metade do preparado para uma forma redonda de buraco, ( já untada com margarina e polvilhada com farinha ), na outra metade misture o caramelo e ponha por cima. Vai ao forno a 180 graus 30 minutos aproximadamente.

Bom Apetite

domingo, 4 de julho de 2010

Fideuá Marinera


Em primeiro lugar tenho que explicar o que são fidéus, (em Português Macarrão á marinheira ) aqui na Catalunya ha muito tipos, podemos dizer que a massa meada e um tipo de fidéus, e existe de varias grossuras assim como a massa de aletria, o esparguete também pode ser um tipo de fidéus. Visto isso os Fidéus são massas de varias grossuras com + ou - 3 centímetros de comprimento. Pensava que poderia ter origens Italianas, assim como todas as massas, mas pelo contrario todas as massas são de origem Chinesa. Pelo que parece Marco Pólo quando andou por ai levou a receita para Itália que depois foi divulgando por todo mundo. Mas deixamos de historias e vamos a receita, que na qual usamos Fideus Perla ( são da grossura da massa meada ), podem ser comprados nos grandes supermercados, na zona de produtos de Espanha "Catalunha" ( se não encontrarem podem usar algo parecido ). Então vamos lá para cozinha.

Ingredientes
250 gramas de gambas
250 gramas de camarões descascados
100 gramas de ameijoas
250 gramas de bacalhau de molhado
100 gramas de barrinhas de marisco
200 de tomates maduros
500 gramas de fidéus
1 colher (das de sobremesa ) de pimentão doce
1 colher ( das de sobremesa ) de açafrão
2 dentes de alho
1 cubo de caldo knorr de pescado
tabasco
azeite
sal

Preparação
Com um litro e meio de água quente dissolver o cubo knorr, reserve. Numa paelhera (utensílio próprio para paelhas, se não tiver pode usar uma Pela bem grande ou um tacho largo ), ponha uma golpada de azeite, leve ao lume a fritar as gambas e os camarões, quando estiver frito retire e no mesmo azeite ponha os tomates e os alhos picados com o pimentão, levante fervura e acrescente o bacalhau ( limpo de pele e espinhas ) aos cubos com pitada de sal e tabasco a gosto, deixe cozer alguns minutos e acrescente o caldo de pescado,misture o açafrão e levante fervura e acrescente os fidéus, retifique o sal e volte a levantar fervura, acrescente as gambas e os camarões e deixe cozer 10 minutos e acrescente as ameijoas e as barrinhas de marisco, deixe a cozer mais 5 minutos, findo o tempo verta tudo para um tabuleiro de ir ao forno, e ponha no forno pré-aquecido a 160 graus durante 5 minutos aproximadamente para secar os fidéus. Sirva de imediato.
Bom Apetite

Fideuá de frango


-->
-->Bem aqui estamos nóz outra vez a falar de fideus, pois nesta minis ferias que tive andei aqui pela catalunya a pesquizar e posso voz dizer que aqui se consome muito deste tipo de massas ( macarrão ). Bem vamos la a outra receita desta vez com frango, mas pode ser com carne de porco ou de vitela, basta subistituir a carne de frango por estas. Na receita original não leva as batatas, nem o feijão verde, eu acrescentei para dar um pouco mais de cor e porque tanbem combina bem.

Ingredientes
400 gramas de fideus perla ( ou n: 4 )
400 gramas de batatas descascadas
300 gramas de feijão verde lavados e limpos
1 frango medio cortado aos pedaços
1 copo de vinho branco
1 cebola media picada
2 dentes de alho
2 tomates bem maduros picados
1 colher ( das de sobremesa ) de açafrão
2 cenouras raladas
salsa picada
tabasco
azeite
sal

Preparação
Num tacho ponha um pouco de azeite com a cebola, os alhos, os tomates, as cenouras e a salsa, levante fervura e acrescente o frango e o vinho e volte a levantar fervurpara evaporar o álcool do vinho, tempere de sal e tabasco e acrescente as batatas aos troços e as vages de feijão verde, deixe refogar bem ( se nescesario acrescente um pouco de água ). Estando o refogado pronto acrescente 1.5 litro de água quente, os fideus e o açafrão e deixe cozer durante 15 minutos.
Bom Apetite

Coxas de frango á palaciano com fideus


Para finalizar esta pequena odisseia nos fidéus ( macarrão ), vamos fazer uma receita de frango que normalmente e acompanhada com legumes variados. Vamos substituir os legumes por fidéus  que posso garantir ficou uma delicia. A receita e de Frango a Palaciano, um prato muito popular no passado nos palácios europeus.

Ingredientes
4 coxas de frango tenras ( coxa e sobre caxa )
3 colheres ( das de sopa ) de azeite
1 colher ( das de sopa ) de pingue de porco
1 colher ( das de sopa ) de manteiga
6 colhers ( das de sopa ) de molho bechamel " ver Aqui"
1 calice de vinho do Porto
1 calice de conhaque
1 chávena ( das de chá ) de laite
1 cubo knorr de caldo de carne
1 limão
pimenta
sal

Preparação
Com 1/2 litro de água quente e o cubo knorr faça um bom caldo e reserve, depois das coxas limpas deixara marinar em água temperada com sal e pimenta durante 3 horas com rodelas de limão. Entretanto num tacho faz-se um bom refogado com a cebola picada, o azeite e o pingue, escorre-se as coxas de frango dos temperos e põe-se a refogar no refogado anteriormente preparado. Tapa-se o tacho e deixa-se ao lume até que as coxas fiquem loiras, junta-se então um pouco de caldo e deixa-se acabar de cozer, mas sempre tapado. Quando estiver pronto, retira-se do tacho as coxas conservandas quentes. O tacho fica um pouco mais ao lume até reduzir o malho, côa-se este molho e adiciona-lhe então, o conhaque, o molho bechamel e o leite, deixar ferver durante 5 minutos mexendo-se sempre com uma colher de pau, retira-se do lume e incorpora-se-lhe a manteiga. Entretanto tenha já os fidéus cozidos só com água e sal, querendo pode por uns pedacinhos de feijão verde a cozer junto com os fidéus  Sirva com o molho preparado por cima das coxas e os fidéus ao lado.

Bom Apetite