Traductor

domingo, 28 de outubro de 2012

Bolo de abóbora "Halloween"



Nestas alturas que as abóboras são usadas para as noites de Halloween, podemos tirar partido e aproveitar o seu interior para fazer uma boa sopa, um estufado, bilharacos ou então um bolo. Foi o que fiz (um bolo)antes de fazer uma abóbora iluminada.

Ingredientes
1 abóbora cabaça pequena (1 chávena (das de chá) de retalhos de abóbora)
2 chávena (das de chá) de água
1 chávena (das de chá) de açúcar
1chávena (das de chá) de farinha de trigo com fermento
1 Colher (das de sopa) de manteiga
1 colher (das de sopa) de casca seca de laranja aqui
1 ovo
1 pau de canela
1 pitada de sal

Preparação
Da pequena abóbora faça uma tampa por cima e retire as pevides, e com uma colher reire o Maceió que poder do seu interior sem danificar o exterior. Faça uns olhos, nariz e boca, ponha uma vela acesa, e esta feita a tua abóbora de Halloween.
Para o bolo com uma chávena de retalhos da abóbora coloque num tacho em lume fraco a cozer juntamente com duas de água, apitada de sal e o pau de canela. Depois de estar a abóbora bem cozida deixe esfriar e retire ao pau de canela, triture tudo sem escorrer, junte o açúcar, a manteiga, o ovo e bata tudo ate ficar homogêneo, adiciona-lhe a farinha e casca de laranja e misture. Leve ao forno a 180º cerca de 45 minutos, em forma untada e polvilhada com farinha. Desenforme depois de frio e sirva enfeitado com natas.

Bom apetite

sábado, 27 de outubro de 2012

Spätzle



 Tinha pensado nesta receita para o dia mundial da massa (25 de novembro), mas não foi possível. Esta e uma das melhores massas que já provei. Eierspätzle (um tipo de massa a base de ovos), ou spätzle como e mais conhecido (dialeto suábio que é um diminutivo de Spatzen-pardais “Pardazinhos” ). É uma forma de massas bem conhecida na Suábia, sul da Alemanha, onde é usado como acompanhamento de carnes e como prato único. Pode-se dizer que este é um prato muito popular na culinária alemã do sul e raramente é encontrado no norte. Muito usada também na Áustria ocidental, na Suíça, na Alsácia e, até no Brasil em regiões de imigração alemã, como o sul do país.  Já os italianos tem uma massa muito semelhante conhecida por Troffi.
 Bastante semelhante a qualquer outra massa: farinha, ovo, sal e água. A massa é, por vezes, misturada com outros ingredientes como espinafre picado em Spinatspatzeln (dialeto tirolês) ou fígado de porco em Leberspätzle.  Podem tanem ser usados para  sobremesa, na qual a massa pode conter maçã ralada, como em Apfelspätzle. Normalmente os spätzles são confeccionados na hora (massa fresca), na qual deitam-se para uma panela com água a ferver temperada de sal (existem prensas especiais para esta tarefa, com furos, de modo que a massa caia diretamente na água a ferver, ou mais simples  com um coador no qual a massa é empurrada com uma espátula ), quando começarem a boiar estão prontos. Ainda não tive a opartunidade de fazê-la fresca, pois quando estive na Alemanha comprei um par de pacotes, sendo assim pode ser que quando acabe o faça. Alias em qualquer boa superfície comercial sé pode comprar este tipo de massa (dura).
 
Ingredientes
350 gramas de spätzles (em massa dura)
1 dente de alho
Sal que baste
 
Preparação
Numa panela com a água sempre a ferver , temperad de sal e o dente de alho pisado ligeiramente, coloque a massa, quando vierem ao de cima estão prontos. Sirva com carne assado ou qualquer carne com outro molho. Eu servi com carne assada na panela.(veja aqui)





 

Bom Apetite

sábado, 20 de outubro de 2012

Bifes à neptuno





 Atum (abrir uma lata e pronto), claro que não, pois este prato é com atum fresco. Para quem não sabe o atum é um peixe que vivem nas regiões tropicais e subtropicais de todos os oceanos. Apresenta o corpo alongado, boca grande e alongada, com duas barbatanas dorsais bem separadas e ajustáveis. Um grande peixe azul de sangue frio, um dos peixes desejados em todo o mundo, que se tornou um dos prazeres da culinária. Consumido de várias formas; Fresco, cru, enlatados, etc, sendo sua apresentação mais usual a de atum enlatado, que está preservado no azeite de oliva, óleo vegetal, em salmoura ou água. Existem diferentes tipos de atum, o mais procurados são os atuns vermelhos e brancos. O vermelho é uma das mais apreciadas nos mercados internacionais e é o protagonista da culinária japonesa, é usado na preparação de "sushi". Na saude também ajuda a reduzir a pressão sanguínea e regular ou reduzir os níveis de colesterol no sangue. Atum em conserva (enlatados ou vidro) mantém o seu valor nutricional quando processadas corretamente. Por várias razões, o atum é um alimento altamente desejado: sabor delicioso, suas propriedades nutricionais, o seu preço e seus benefícios à saúde, fazem deste um "alimento estrela".


Ingrdientes
1.5 kg de atum fresco
1 cebola
2 tomates bem maduros
1 dente de alho
1 limão
½ copo de vinho branco
1 colher (das de sopa) de manteiga
Sal que baste
Pimenta a gosto

Preparação
Dependendo do tamanho da posta de atum prepara-se com se fosse para filetes, ou corta-se em bifes arredondados. Deixa-se algum tempo a tomar gosto com sal, pimenta e sumo do limão. Num tacho com a cebola as rodela, os tomates sem pevides, o alho picado, por cima os bifes de atum e a manteiga. Acrescenta-se um copo de água e tapa-se o tacho e leva-se ao lume médio até levantar fervura, junta-se então o vinho e deixa-se a refogar em lume fraco entre 30 a 45 minutos. Coloca-se os bifes numa travessa e sirva com arroz ou legumes variados.
 
Ou então sirva com umas batas salteadas que prepara-se da seguinte maneira;
Depois de bem lavadas, cozem-se as batas com a pele em água temperada de sal. Quando estiverem cozidas escorre-se e deixa-se esfriar um pouco, despelam-se e cortam-se em quatro. Deita-se um pouco de manteiga numa frigideira, na qual se salteiam as batatas. Sirva com os bifes polvilhado com salsa picada ( pode enfeitar o prato com creme de vinagre balsâmico).

Bom Apetite


domingo, 14 de outubro de 2012

Torta de chocolate



Tá na altura de por algo doce. Aproveitando que a minha filha Ângela faz anos hoje e ontem e pediu-me algo doce para levar para a sua festa (esta juventude já não gosta de festejar os anos com os velhos). Queria um bolo muito gostoso pequeno e bom, algo fácil de transportar, e sé possível já partido. Bem já sabem como é, tudo na lei do menos esforço. O que um pai não faz por uma filha, lá fui eu pesquisar no meu tesouro das cozinheiras (livro) e dei com uma torta que já não fazia a muito tempo, e como a rapaziada na maioria gosta de chocolate penso que esta cai na perfeição.

Ingredientes
Para a massa de chocolate

2 ovos
250 gramas de farinha de trigo
200 gramas de açúcar
60 gramas de manteiga ou margarina
60 gramas de cacau em pó
2 decilitros de leite
3 colheres (das de chá ) de fermento
1 colher (das de sopa) de rum

Preparação
Bate-se a manteiga com os ovos e o açúcar durante 10 minutos aproximadamente, junta-lhe o cacau, o leite e a farinha peneirada com o fermento e o rum. Coloca-se esta massa numa forma untada com manteiga e polvilhada com farinha e leva-se ao forno médio durante uns 40 minutos. Deixe esfriar.

Ingredientes
Para o recheio de chocolate

250 gramas de chocolate de culinária
2 colheres (das de sopa) de açúcar
3ovos

Preparação
Deita-se o chocolate para amolecer em banho-maria, amassa-se bem com uma colher e junta-se o açúcar batido com as gemas, mexer bem, no fim adiciona-se as claras batidas em neve. Depois da torta desenformada e fria corta-se horizontalmente em duas partes e recheia-se com este creme.
 
Ingredientes
Para a cobertura com glacê de chocolate

1 clara
200 gramas de açúcar
3 colheres (das de sopa) de água
120 gramas de chocolate culinário ralado
 Pepitas de chocolate para enfeitar

Preparação
Mistura-se tudo e põe-se em lume brando, batendo sem para durante uns 7 minutos. Coloca-se a torta já recheada no prato que a vai servir e com o glacê ainda quente aplique dos lados da torta, de forma a cobrir bem a massa e, por fim pela parte de cima. Com o auxilio de um fio marque a torta em 10,12 ou 14 triângulos iguais e corte. Enfeite com as pepitas de chocolate.

Bom Apetite