Traductor

domingo, 22 de dezembro de 2013

Boas Festas

Olá amigos, mais um ano que esta a chegar ao fim aonde não faltaram coisas boas e algumas menos boas. Claro que ninguém pode voltar atrás e tentar fazer um novo começo mas todos podemos começar a fazer fim novo.

Como todos os anos tenho andado por aqui, na qual é muito complicado neste dias para quem tem uma família muito unida com eu. Sendo assim este ano vou estar mais com a família voltando só depois das festas dos Reis (5/6 de Janeiro).

Aqui fica uns votos de Boas Festas, um santo Natal e um prospero Ano Novo cheio de paz e alegria.

Bom Apetite   
                                        José Manuel Caçador Cardoso

sábado, 14 de dezembro de 2013

Restaurante Dois Postes

Esta publicação não serve de uma referencia gastronômica, simplesmente fui ai comi e gostei. De vez em quando gosto de ir por ai com a família a comer fora de casa, portanto esta é a minha opinião. 

Restaurante dois poste,( Veja aqui ) lugar com um toque familiar, carismático e acolhedor, nada de luxos, simples na sua decoração assim como sua cozinha, mas com um especialidade que na qual quem passa por aqui deseja sempre voltar. Este era um sitio que tinha saudades de visitar. Lembro-me bem das minhas andanças por ai, quando era motorista e ia a fabrica da Revigres buscar material e acabava sempre almoçando neste restaurante. Na altura o Sr Manuel fazia as honras da casa tratando todos de forma afetuosa, com bom gosto e alegria, fazendo como sé todos sentisse que estivéssemos em nossa casa, atualmente a gerencia pertence ao filho que continua com os bons costumes de seu pai. Aqui a grande especialidade são os "ossinhos", como são conhecidos pela maioria dos clientes, trata-se de umas tiras de entrecosto grelhadas a brasa com um molho especial na qual faz que todos que vão por ali só para deliciar-se com esta iguaria. Mesmo tendo outros pratos e outras carnes grelhadas os ossinhos são a sua grande especialidade. Situado na freguesia de Aguada de cima, conselho de Águeda do distrito de Aveiro, vale a pena passar por aqui e chupar uns ossinhos.





Bom Apetite

domingo, 8 de dezembro de 2013

Pinchos de Tortilla,tomate e atum

Espetos de omelete, talvez seja uma boa tradução para português. Aqui esta um prato simples que pode ser para um lanche ou uma entrada num jantar mais apurado. Assim foi num desses dias em que estava de férias e me pedirá um conselho pra um entrada. Aqui na terra de nuestros hermanos e muito habitual, mas em Portugal nesse jantar foi um sucesso. Portanto amigos agora aqui deixo essa experiência.

 

Ingredientes
Tortilla de batatas que baste  ver aqui
Azeitonas pretas
Tomates pequenos vermelhos ou tomates cherry
Atum
Oréganos
Azeite

Preparação
Depois da tortilha feita e fria corte em quadrados e distribua pelas pratos que vai servir e em cima uma rodela de tomate, acrescente um pouco de atum e espete um palito na qual leva um uma azeitona espetada. Salpique com oréganos e um fio de azeite, sirva.

Nota; querendo pode picar um raminho de salsinha e misturar com azeite e colocar em cima na qual também da uma ótima combinação.

Bom apetite 

sábado, 7 de dezembro de 2013

Chouriço preto de Quiaios no forno "negritos"

Outra vez de regresso e como sempre uma mala cheia de receitas, muito complicado para mim, pois lá vai acumulando no monte até o dia de publicá-la.
Sabe como é vai-se de férias, vem-se mais gordinho, ainda mais quando vamos atrás de coisas novas e desta voz trago os famosos “Negritos” (Chouriço preto de Quiaios). Vinho, cebola, alho com um toque de especiarias dão a cor a este famoso chouriço, um enchido com um aroma e sabor único na charcutaria Portuguesa. Feito com carne,língua,coração e sangue de porco, posteriormente temperado com cebola, alho e especiarias variadas na qual predomina o cravinho e os cominhos, enchido em tripa natural e curado a lenha o mais tradicional possível que noz faz voltar a um tempo em que tudo se aproveita.
Assim temos este chouriço de vasta fama, ideal para consumir simples ou assado, grelhado na brasa, ou até para enriquecer outros pratos. Lembre-se quando passarem por Portugal, procurem por esta iguaria e depois digam lá sé eu não tenho razão.

Ingredientes (3 pessoas)
1 chouriço preto de Quiaios (tente procurar em tenda de produtos Portugueses)
1 tira de entrecosto (500 gramas)
½ ananás
Sal grosso

Preparação
Aqui nesta altura tenho a varanda atafulhada de neve e não posso usar a churrasqueira, por isso fiz num forno  elétrico utilizando só a função Grill, ideal para que vive em apartamentos e não tem churrasqueira. 
Descasque e retire o centro do ananás, devida em 3 fatias e fure com um palito (de espetadas) no sentido do comprimento e coloque em um tabuleiro, (se o tabuleiro for mais estreito que o comprimento que o palito melhor), reserve.









Num outro tabuleiro com uma grelha disponha o chouriço e a tira de entrecosto temperada a gosto (eu usei só sal, pois a ideia e sentir só o paladar do chouriço). Vai a o forno com a função grill, colocando o tabuleiro da carne por cima e o do ananás por baixo, vire o entrecosto e o chouriço até ficarem assados. Estando assados passe o tabuleiro para baixo e ponho o do ananás por cima para tostar um pouco. 





Sirva com arroz branco e salada de tomates.


Bom Apetite

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Férias 2013

Bem caros amigos e seguidores, tá na hora de tomar um descanso. Serão só 30 dias para relaxar, divertir-se e matar saudades com amigos e familiares.
Em dezembro já estarei por aqui é como sempre com coisas novas.

Bom Apetite

sábado, 26 de outubro de 2013

Coxas de frango no forno à Barbecue

O molho à churrasco (em Inglês sauce Barbecue ou BBQ) não tem nada de complicado, na qual pensão a maioria das pessoas. Desde que foi criado em 1829, é usado para dar sabor a certos pratos de carne. Como o próprio nome indica é um dos condimentos de carne assada que geralmente levam a ecoar um sabor a churrasco ou grelhados, tradicionalmente utilizado sobre as costelas de porco ou frango, na qual nos EUA  ( Estados Unidos da America ) é particularmente tradicional.  Com uma combinação de doce e azedo, com condimentos picantes, os ingredientes podem variar a partir de ketchup, vinagre, especiarias, e edulcorantes e mel. Aqui deixo a minha receita na qual incremento com uns trocinhos de bacon ( não utilizo com carne de porco) sempre que utilizo em frango.

Ingredientes
1.200 kg de coxas de frango limpas
1 cebola
1 dente de alho
100 gramas de bacon (opcional com frango)
1 colher (das de chá) de açúcar mascavo
 3 colheres (de sopa) de ketchup,
1 colher (das de chá) de polpa de tomate,
1 colher (das de sopa) de molho inglês
2 colheres (das de sopa) de mel
1 colher (das de sopa ) de colorau
1 colher (das de sopa) de azeite de oliva
sal e pimenta a gosto

Preparação
Em fogo médio colocar um tacho com azeite, adicione a cebola e o alho picado com açúcar mascavo, deixe alourar por alguns minutos até que comece a caramelizar, tempere de sal e pimenta a gosto. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco adicione o ketchup, extrato de tomate, o molho inglês, o mel e o colorau, mistura-se tudo e coloca-se por cima das coxas de frango, salpicamos com o bacon aos trocinhos. Vai ao forno a 180º durante uns 40 minutos ou até estar assado, sirva com arroz branco ou batas fritas e salada verde.

Nota; Querendo pode por algumas batatas a assar junto com as coxas.


Bom Apetite

sábado, 19 de outubro de 2013

Pinchos de Tortilla y Pimientos

Hoje resolvi inovar fazendo umas espetadas de um clássico da cozinha espanhola. Porque não?, da celebre Tortilla de Patatas (tortilha de batatas em português) . Tudo porque a minha filha Ângela tinha que fazer um trabalho para a escola onde tinha que elaborar algo de culinário multicolorido. Assim nasceu esta ideia que regalaram os olhos e os estômagos de alguns. Primeiro de tudo a que fazer uma tortilla (veja aqui ), na qual depois de fria cortaremos em troços quadrados....................... "Espetadas de tortilha e pimentões"


Ingredientes

Tortilha de batatas que baste
palitos de banbu que basteTomates cherry que baste
1 pimentão vermelho
1 pimentão verde 
1 cebola grande
sal e azeite quanto baste
Pimenta a gosto


Preparação
Primeiro faça uma tortilha como indica o link acima e deixe arrefecer para poder cortar em troços quadrados mais ou menos do mesmo tamanho.Lave e limpe os pimentões das sementes e corte-os em tiras de 2 centímetros de largura, corte a cebola em gomos mais ou menos iguais, lave corte os tomates cherry ao meio. Aqueça uma chapa de grelhar ou uma frigideira grossa (mantenha sempre quente), verta um fio de azeite e comece por saltear os tomates do lado do corte, retire e reserve. De seguida saltei os gomos de cebola temperando de sal e pimenta a gosto, retire e reserve. Seguem-se os pimentões ( cada vês que muda de ingrediente para saltear acrescente um fio de azeite), saltei-os em separado temperando com sal e pimenta a gosto.
Tendo todos os ingredientes pronto comece por montar as espetadas, comece por exemplo; meio tomate, troço de tortilha, pimentão vermelho envolto com cebola, meio tomate, seguindo até formar a espetada. Sirva como primeiro prato ou apenas de pica-pica.

Nota: Saltear é uma técnica da culinária muito semelhante à fritura que utiliza pouca quantidade de azeite, consiste em evitar que o alimento perca seu liquido e dessa forma preservar seu sabor. Para tanto é necessário submeter os ingredientes à alta temperatura para poder criar uma camada protetora em volta da superfície do alimento.

Bom Apetite

sábado, 12 de outubro de 2013

Peru de caril no forno

Depois de duas semanas sem cá vir vamos começar com uma receita bem temperada e com um sabor diferente, vamos usar caril que  é uma mistura de especiarias muito utilizada na culinária de países como Índia, Tailândia e alguns outros países asiáticos. Também um preparado típico da culinária indo-português de Goa, Damão e Diu, outrora pertencentes ao Estado Português na Índia.

Feito à base de pó de açafrão da terra, cardamomo, coentro, gengibre, cominho, casca de noz-moscada, cravinho, pimenta e canela. Para além destes ingredientes básicos, outros são incluídos, de acordo com as preferências. Existem caris que chegam a levar setenta plantas diferentes. Inicialmente o caril servia para temperar exclusivamente o arroz, mas atualmente é usado para a confecção de inúmeras receitas.

Ingredientes

2 pernas de Peru ( cocha e sobre cocha, 1200 gramas + ou -)
4 dentes de alho
1 cebola media
2 colheres (das de sopa) de caril
200 ml de leite de coco
2 laranjas
Azeite quanto baste
Sal quanto baste

Preparação
Arranje as pernas de peru dando uns golpes para assar mais depressa e coloque-os num tabuleiro por cima da cebola cortada as rodelas.
Corte uma das laranjas ao meio e esprema para retirar o sumo, reserve. Guarde a outra para cortar em rodelas para decorar a carne. Misture um pouco de azeite com o leite de coco, o caril e os alhos esmagados, verta por cima da carne e tempere de sal ( Sé quizer um pouco mais forte tempere também com um pouco de pimenta caiena ). Leve ao forno pré-aquecido a 200º C durante uns 50 minutos ou até a carne estar assada. No final verta por cima o sumo da laranja liguei o grill do forno para deixar um douradinho nas pernas de peru (cerca de uns 5 minutos ).

Sirva com arroz branco e batatas a toscana, enfeite com rodelas de laranja.

Bom Apetite

sábado, 28 de setembro de 2013

Restaurante La Seu

Esta publicação não serve de uma referencia gastronômica, simplesmente fui ai comi e gostei. De vez em quando gosto de ir por ai com a família a comer fora de casa, portanto esta é a minha opinião.

As vezes é um pouco complicado publicar um restaurante que gosto para servir de referencia, até porque temos que voltar ai para verificar. Ainda mais indo ai num banquete na qual estará tudo perfeito.



Tudo isto aconteceu na região dos Pireneus catalã, mais propiamente em Castellciutat, uma entidade populacional (vila) de Seu de Urgel, na comarca do Alt Urgell.

Esta vila habitualmente chamada de Ciutat (Cidade) com cerca de 450 habitantes esta situado em cima de uma serra paralela ao rio Valira, num dos lados encontramos os restos do antigo castelo, o “Castell de Ciutat” e no outro lado uma zona conhecida como ” la Ciutadella”. A cinco minutos do centro da cidade de La Seu, pela estrada principal justo a entrada da vil esta o hotel restaurante La Seu, local acolhedor de bom trato e segundo me pareceu de gerencia familiar. Restaurante com uma cozinha tradicional da zona em pratos de carne, não desfazendo dos outros pratos, com um excelente serviço a carta e uma boa garrafeira com os mais prestigiados vinhos da região. Amplas salas de jantar Ideal para celebrar banquetes ou convívios familiares.





                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   
Um lugar que vale a pena visitar, gostei..........

Bom Apetite

domingo, 22 de setembro de 2013

Nispos de porco com feijão e esmagada de couve

Ontem dei a receita do acompanhamento e hoje deixo a receita de um prato que pode servir com as couves esmagadas, uma boa receita que aprendi, sé não me falha a memória em 2004. Aromatizada com sumo de laranja, na qual deixara um sabor requintado e diferente a este prato.

Ingredientes
500 gramas de feijão branco cozido

2 nispos de porco sem courato
2 cenouras raladas
1 laranja
1 cebola media picada
2 dentes de alho picados
1 folha de louro
2 cubos de carne
1 ramo composto por salsa e tomilho
Azeite quanto baste
Sal
Pimenta a gosto

Preparação
Comece por preparar um caldo com os 2 cubos de carne e 1 litro de água a ferver, reserve.

Num tacho largo com o fundo coberto de azeite em lume médio aloure os nispos de todos os lados, retire-os e reserve. No mesmo tacho deite a cebola, os alhos e a cenoura, quando a cebola estiver translucida acrescente a metade da casca da laranja, mexa e coloque os nispos de novo no tacho, tempere de sal e pimenta a gosto e acrescente o caldo preparado. Junte o ramo das ervas e a folha de louro, tape e deixe cozinhar em lume brando, vire a os nispos de vez em quando. Quando os nispos estiverem cozidos, adiciona-lhes o sumo da laranja e o feijão cozido e escorrido. Retifique os temperos e deixe apurar mais 5 minutos. Retire do lume e escorra os feijões retirando o ramo de ervas e a folha de louro, sirva enfeitado com rodelas de laranja sobre os feijões e acompanhado com as couves esmagadas (veja aqui ).

Nota; querendo não precisa acrescentar a morcela na esmagada de couve

Bom Apetite

sábado, 21 de setembro de 2013

Esmagada de couve com morcela de Arganil

Muitas vezes temos vontade de mudar um pouco os acompanhamentos dos pratos, só que não sabemos pelo que vamos mudar e acabamos seguindo o acompanhamento tradicional. Hoje voz deixo aqui um acompanhamento que normalmente acompanha com bacalhau, mas também pode acompanhar com um prato de carne. Alem disso trata-se de um acompanhamento muito simples que até pode servir de uma refeição ligeira ou até de uma entrada, ideal para desintoxicar dos excessos do verão. Assim temos a nossa Esmagada de couves com batatas possivelmente natural da região do Douro, na qual resolvi incrementar com uma morcela de Arganil.

Ingredientes
1 kg de couves portuguesas ( couve de folha grande)
3 ou 4 batatas grandes
1 morcela de Arganil (morcela de sangue)
1 cebola
4 dentes de alhos
3 colheres ( das de sopa)de vinagre de vinho branco
Azeite quanto baste
Sal quanto baste
Pimenta a gosto

Preparação
Depois das batatas bem lavadas, corte-as ao meio e coloque-as a cozer com a pele num tacho bem grande com bastante água. Lave as folhas de couves e rasgue-as com a mão retirando os talos mais grossos. Enrole as folhas de couves em molhinhos (tipo charutos) e bata-lhes com um rolo de massa até estarem bem esmagadas. Quando a água das batatas ferver, tempere com sal e introduza a couve esmagada, deixe cozer destapado durante uns 30 minutos.
Escorra  a água reservando um pouco e separe as batatas das couves. Depois das batatas frias retire-lhe as peles rejeitado-a e esmague ligeiramente, reserve. Leve ao lume  um pouco de azeite com os alhos esmagados e a cebola picada, deixe estrugir um pouco e acrescente a morcela as rodelas, mexa ligeiramente para não desfazer muito a morcela e junte as couves e as batatas esmagadas, misture bem e adicione um pouco do caldo reservado e deixe cozer uns 5 minutos. Borrife com vinagre e tempere com pimenta a gosto. Sirva simples ou como um acompanhamento.


Bom Apetite

domingo, 8 de setembro de 2013

Guisado de lulinhas em vinho do porto

Quem disse que certos pitéus tem que levar hora e horas na cozinha, até porque hoje em dia já não é como antigamente que as nossas avós passavam a maior parte do tempo nas lidas de casa especialmente na cozinha. Hoje em dia quando chegamos a casa queremos fazer uma refeição rápida e deixamos de lado certas coisas que são bem simples de fazer como um bom guisado, alem disso nos faz lembrar tempos de criança em que a maioria das refeições eram baseadas neste tipo de comer.

Ingredientes
1 kg de lula pequenas
1 kg de batatas
1 cebola media
2 dentes de alho
2 tomates bem maduros
2 cenouras medias
100 gramas de ervilhas
1 copo de vinho do porto tinto
Picante (tabasco) a gosto
sal 
azeite

preparação
Num tacho bem largo com azeite ponha a cebola picada e os alhos picados, quando a cebola começar a ficar translúcida acrescente os tomates picados e as lulas ( depois de bem limpas e passadas por varias águas ), tempere de sal e tabasco, mexa e deixe levantar fervura, acrescente o vinho deixe ferver durante uns 5 minutos, a seguir ponha as batatas aos pedaços, as cenouras as rodelas e as ervilhas, cubra com água e deixe cozinhar em lume baixo durante uns 30 minutos com o tacho tapado.


Bom Apetite

sábado, 7 de setembro de 2013

Pasta de frango gratinada

Esta é daquelas receitas na qual usamos os peitos de frango ( que para muitos é demasiado seco) na qual eles ficam suculentos, assim como podemos usar (Tortiglioni, rigatoni, fussili, etc. são as mais indicadas por reter melhor os molhos) uma infinidade de massa a gosto de cada um. Também podemos variar o tipo de carnes a usar (chambão de vaca por-exemplo), enfim uma receita muito versátil que pode ser mudada ao gosto de cada um.

Ingredientes
500 gramas de peitos de frango (entre 3 a 4 peitos)
250 gramas de tortiglioni (ou outro tipo de massa)
100 gramas de ervilhas
50 gramas de azeitonas pretas laminadas
1 cebola media
2 dentes de alhos
2 folhas de louro
1 colher (das de sopa) de salsa picada
500 ml de bechamel (veja aqui )
Queijo ralado quanto baste
Azeite quanto baste
Sal quanto baste
Pimenta negra em grão quanto baste

Preparação
Arranje os peitos de frango rejeitando-lhe as peles, leve-os a cozer numa panela com água temperada de sal, grãos de pimenta e as folhas de louro e deixe ferver uns 20 minutos. Desligue e retire os peitos, deixe amornar e desfie-os, reserve.
Leve a cozer a massa e as ervilhas em água temperada com sal, escorra e passe por água fria, deixe escorrer bem, reserve. Leve uma frigideira ao lume com azeite, deixe aquecer e junte a cebola e os alhos picados, deixe refogar mexendo sempre até que fique tudo douradinho. Deite para uma tigela e adicione a massa com as ervilhas, os peitos desfiados e as azeitonas lavadas, retifique os temperos, regue com o bechamel e envolva tudo.
Deite a mistura para um tabuleiro de louça, polvilhe com queijo ralado e leve ao forno pré-aquecido a 200º até ficar douradinho. Retire e sirva de imediato decorado com a salsa picada.


Bom Apetite 

sábado, 24 de agosto de 2013

Pudim de banana

Hoje estou numa de publicar uma sobremesa, alguma coisa doce para contrariar aquelas pessoas que criticam sempre “Ai tantas calorias”, e depois no fim são uns autênticos comilões. E quase fim de mês e a dispensa esta um pouco vazia, portanto as opções não são muitas, “Mas vejamos” tenho aqui umas bananas que já estão ficando um pouco passadas e já ninguém pega nelas, pois é isso mesmo vamos uza-las. Já a muito tempo que não fazia este pudim de banana, fácil e rápido de fazer, excelente para usar aquelas bananas que se calhar até iam para o lixo.

Ingredientes
4 bananas bem maduras
3 ovos
1 chávena (das de chá) de açúcar
1 chávena (das de chá) de leite
3 colheres (das de sopa) de açúcar (para caramelizar a forma)
1 colher (das de chá) de canela em pó
2 colheres (das de sopa) de maisena
1 pitada de sal
2 colheres (das de sopa) de sumo de limão
1 colher (das de chá) de raspas da casca de limão


Preparação
Bata no liquidificador (pode ser com uma varinha mágica) as bananas, os ovos, o leite, o açúcar, a canela em pó, a maisena, o sal e o suco de limão. Misture as raspas de limão e coloque na forma caramelizada e Leve ao forno preaquecido a 180ºC em banho-maria durante 40 minutos. Retire do forno e deixe esfriar para desenformar.

Bom Apetite

domingo, 18 de agosto de 2013

Jardineira de carne de vaca

Hoje nada de especial, simplesmente carne de vaca estufada com legumes, na qual conhecemos pelo nome de Jardineira ou jardineira de carne de vaca. Será dos pratos que todo mundo sabe fazer, não fosse abundar por ai receitas de jardineiras, mas porque esse nome?  Será que quem a inventou usava Jardineiras (celebre caças com alças), ou será que tem a ver com diversidade da utilização de vários legumes (a mistura de vários legumes darem-se por esse nome), ou até pelo colorido que pode ficar este prato, pois uma jardineira (vaso) costuma ter uma variedade de flores e cor. Uma coisa eu sei, a receita é bem simples e fácil de fazer, podem usar uma variedade enorme de legumes (eu só utilizei batatas, cenoura e ervilhas) para fazê-la tendo como segredo o tempo de confecção. Um prato ideal para aqueles dias em que o frio já sé nota ao fim do dia, pois é toda ela do mais reconfortante e conservador que há em termos de comida.

Ingredientes
800 gramas de carne de vaca para estufar
1 cebola grande
3 dentes de alhos
1 colher (das de chá) de colorau
1 copo de vinho branco
3 tomates bem maduros
600 gramas de batatas
150 gramas de ervilhas
150 gramas de cenouras
Azeite quanto baste
Sal ao paladar
Pimenta a gosto

Preparação
Num Tacho largo em lume médio cubra o fundo com azeite e coloque a carne cortada em pedaços + ou – do mesmo tamanho, deixe dourar um pouco e introduza o colorau, a cebola e os alhos picados, mexa bem e quando a cebola ficar translúcida verta o vinho branco por cima e deixe levantar fervura em lume forte. Reduza novamente para lume médio e coloque os tomates triturados, tempere de sal e pimenta a gosto, mexa e deixe apurar um pouco, acrescente água até cobrir a carne, deixe cozer até a carne ficar bem macia. Quando a carne estiver pronta acrescente os legumes (batatas aos cubos e cenoura a rodelas), volte a cobrir tudo com água e verifique o ponto de sal, levante fervura em lume forte e reduza para lume fraco para deixar cozer ate os legumes ficarem cozidos.


Bom Apetite

sábado, 17 de agosto de 2013

Picantons a la porquet

Muito parecido com os nossos franguinhos de Portugal, os pincantons ou picantó são uns frangos pequenos com 1 mês de vida e com 500 gramas de peso no máximo. Trata-se de uma carne muito macia e tenra na qual não se deve abusar dos temperos, ideal para grelhar ou assar no forno recheados, como sé faz por toda Catalunha. Normalmente costumo fazer grelhados (aqui ), mas hoje como a preguiça era muita resolvi fazê-los no forno. Apesar de ter varias receitas catalãs, resolvi fazer com uma receita bem portuguesa ( franguinhos à leitão) utilizando o famoso molho à leitão da bairrada (aqui ), na qual vai dentro do leitão inteiro a assar em forno de lenha, sendo assim fica para próxima uma da Catalunha.

Ingredientes; por franguinho
Franguinhos de leite (picantons)
2 colher (das de sopa) de banha
1 colher (das de chá) de pimenta branca
1 colher (das de café) de sal grosso
1 copo de vinho branco
3 dentes de alhos
1 pitada de colorau
1 pitada de pimenta preta

Preparação
Comece por limpar o franguinho das penugens e excesso de gorduras e lave-o no vinho branco deixando ai repousado, reserve. Num almofariz comece por pisar os alhos sem casca com todos os temperos, menos a banha que só sé mistura no fim para fazer uma pasta bem homogênea. Retira-se o franguinho do vinho e recheia-se com a mistura dos temperos, colocar num tabuleiro (pode por umas batatas pequenas para assar junto ou sé preferir sirva depois com batata frita) e levar ao forno 180º entre 30 a 45 minutos ou até ficarem bem tostadinhos e assados, sirva de imediato.


Bom Apetite

domingo, 11 de agosto de 2013

Asas de frango com bacon tostado


Asas de frango, receitas é o que não faltam por ai, para petiscar ou para fazer uma refeição, assadas, grelhadas, panadas, etc. Possivelmente de origem americana na cidade de Buffalo, já correu o mundo com varias receitas de vários tipos de molhos e de preparação. Eu próprio aqui já publiquei uma receita da America, as buffalo-wings e uma da Alemanha as huhnerflugel-mit-reis-paprika.  Hoje estou numa de misturar sabores, e resolvi preparar umas asas a minha maneira, sendo assim aqui fica mais uma receita para as centenas que existem por ai, asAsas de frango à Zezão com sabor a bacon.


Ingredientes

1 kg de asas de frango
Tira de bacon ligeiramente grosso, quanto baste
2 colheres (das de sopa) de Pimentão doce ou picante (paprika em pó)
3 dentes de alho bem picado
1 colher (das de sopa) de oréganos secos
1 limão pequeno (sumo)
2 colheres (das de sopa) de óleo
Sal, quanto baste
Tabasco a gosto

Preparação
Num tabuleiro de ir ao forno, tempere as asas (depois de limpas das penugens)com a paprika, oréganos, alhos, sumo do limão, óleo e sal e tabasco a gosto, revolva tudo e deixe repousar 1 hora aproximadamente para tomar gosto. Espalhe as asas no tabuleiro em fila todas com as pontas para cima e leve ao forno 180º na posição Grill com ventilação, quando ficarem douradas vire-as para dourar do outro lado, tendo o cuidado para espalhar por cima as tiras de bacon (para que tostem) uns minutos antes de estarem prontas. Sirva com o arroz e uma salada verde ou simplesmente petisquem.


Bom Apetite

sábado, 3 de agosto de 2013

Lombo recheado à minha moda

Não gosto muito de carnes secas e tão pouco de carnes pouco suculentas além de ser ruim para engolir, nem comento sobre a dificuldade de digerir. Temos a mania de enfardar o estômago com o excesso de carne e não apreciar o resto da refeição. Por isso hoje escolhi fazer lombo assado, todos sabemos a dificuldade de assar um lombo sem que fique seco. Por isso são sempre acompanhados por um molho base ou simplesmente cobri-lo com papel alumínio e o manter sempre regado e suculento. A receita de hoje ( já foi feita a alguns dias atrás) será lombo recheado com bacon e aromatizado com sumo de laranja.


ingredientes

Um lombo de + ou – 1.5 kg
150 gramas de toucinho fumado (bacon) em fatias
100 gramas de queijo cheddar em fatias
100 gramas de cenouras cozidas em tiras
2 ou 3 ovos cozidos laminados
50 gramas de azeitonas sem caroços laminadas
50 gramas de pinhões
50 gramas de manteiga
3 dentes de alhos
1 cebola grande
1 colher (das de sopa) de vinagre
3 laranjas (1 as rodelas e 2 em sumo )
Sal quanto baste 
Pimenta a gosto


Preparação

Com uma faca abra o lombo como sé fosse um bife grande, deite por cima o sumo das 2 laranjas e reserve. Num almofariz esmague os alhos e junto com a manteiga faça uma pasta, tempere de sal e pimenta a gosto e espalhe por cima do lombo aberto. Deixe marinar durante uma hora como mínimo. Neste tempo pode, por exemplo, preparar os restantes ingredientes como cozer os ovos e as cenouras e prepara-las para o recheio.
Estando o lombo aberto e marinado espalhe sobre ele as fatias de bacon, por cima as fatias de queijo, as cenouras e os ovos, enfeite com azeitonas e os pinhões. Enrole com muito cuidado (poderá fazer esta operação com ajuda de um filme plástico, basta montar o lombo em cima de um pouco de filme plástico e com ajuda dele enrole o lombo) e prendo com palitos ou até com fio de cozinha. Coloque em um tabuleiro de ir ao forno por cima da cebola em rodelas e borrifada com vinagre, tape com papel alumínio e vai ao forno 180º durante uma hora aproximadamente (ou até ficar cozido). Retire o papel alumínio e cubra com as rodelas de laranja, volta a forno para dourar. Sirva fatiado enfeitado com rodelas de laranja, pode acompanhar com arroz branco, batatas assadas, saladas, etc.


Bom Apetite

domingo, 21 de julho de 2013

Frango em molho de tomate com Tortiglioni

Tortiglioni (também conhecido como succhietti) tem uma forma cilíndrica tipo colar, com ranhuras na sua superfície exterior. Normalmente, tem um comprimento de cinco centímetros e um diâmetro inferior ao rigatoni. Os sulcos formam espirais (ao contrário rigatoni que correm em paralelo).As ranhuras na superfície do torttiglioni pela sua forma ajudam a reter os molhos, fazendo deste tipo de massa uma excelente utilização com molhos. Além disso, pode ser usado como decoração em saladas de massas.
Para acompanhar com esta massa resolvi fazer um dos molhos mais popular para acompanhar qualquer tipo de massas. O “molho de tomate” que é feito principalmente a partir de polpa de tomate, cada país tem uma versão deste molho; no México por exemplo usam pimentões vermelhos, coentro, cebola , vinagre, limão e sal, no caso de Espanha e Itália, cebolas fritas, manjericão, sal, azeite, alho e especiarias diversas. O molho de tomate está disponível hoje embalado de várias maneiras. Em países, como Austrália, Nova Zelândia, Índia e Grã-Bretanha o "molho de tomate", normalmente se refere ao tempero doce chamado ketchup à base de tomate. Nesses países, os molhos feitos com tomate, ou seja os molhos para massas são chamados de molho para frango ou carnes, dependendo do seu uso. Já na Venezuela os molhos feitos com tomates são chamados Tomattina, molho de macarrão, molho de pizza, etc.
Aqui dou o meu toquezinho especial, “com ervilhas” e em vez de usar um frango aos pedaços, prefiro usar as sobrecoxas do frango, na qual são mais suculentas.

Ingredientes
600 gramas de sobrecoxas de frango (entre 6 a 8 sobrecoxas)
150 gramas de ervilhas (opcional)
400 gramas de tomates vermelhos bem maduros
1 chávena (das de chá) de polpa de tomate
2 cebolas medias
3 dentes de alhos
1 folha de louro
1 copo de vinho branco
 Um ramo de manjericão fresco (3 colheres de sopa depois de picado)
1 colher (das de sopa) de colorau
1 limão (sumo)
Sal quanto baste
Azeite quanto baste
Queijo parmesão ralado quanto baste
Pimenta ou tabasco a gosto (preferência)

Preparação
Comece por limpar as sobrecoxas do excesso de gorduras e tempere de sal, colorau e pimenta ou tabasco a gosto. Regue tudo com o sumo do limão e deixe marinar por 1 hora como mínimo. Num tacho grande com o fundo coberto de azeite comece por dourar as sobrecoxa até ficarem bem douradinhas, retire e reserve as sobrecoxas. No mesmo tacho com a gordura que ficou acrescente as cebolas e os alhos picados e a folha de louro inteira, deixe aloirar um pouco e acrescente a polpa de tomate e o vinho branco, deixe ferver bem até perder o álcool e introduza os tomates pelados e triturados sem as sementes (para tirar a pele aos tomates introduza os tomates com um corte em cruz na ponta alguns minutos em água a ferver e depois para água fria puxe por uma das pontas da cruz e pele sairá bem. Para tirar a semente utilize uma colher pequena aproveitando o Maximo de polpa), deixe levantar fervura mexendo de vez em quando, acrescente o manjericão e retifique o sal, deixe ferver uns 10 minutos em lume médio. Retire a folha de louro e triture com uma trituradora, acrescente a mesma quantidade de água (igual a quantidade de molho existente no tacho), as ervilhas e as sobrecoxas e deixe cozinhar  em lume baixo durante uns 20 minutos, até o molho reduzir e as sobrecoxas estarem macias, retifique os temperos e deixe mais 5 minutos. Entretanto coza (10 a 12 minutos) os Tortiglionis em bastante água temperada de sal, escorra-os e envolva num pouco de molho. Sirva no mesmo prato com a sobrecoxa sobre o molho e os tortiglionis polvilhado com queijo parmesão.

Bom Apetite


sábado, 13 de julho de 2013

Outro Bacalhau com natas

A uns 3 anos atrás (Aqui) publiquei uma receita de bacalhau com natas, simples e básica. É certo que cada pessoa dá o seu toque especial ao preparar este prato, na qual o ingrediente principal alem do bacalhau, são as natas. Assim transcorrido esse tempo hoje trago-vos uma nova receita mais bem requintada, não desfazendo da 1ª. Vera que os ingredientes são basicamente os mesmos acrescentando ou substituindo outro. Assim também reponho este prato tão tradicional da cozinha Portuguesa.

Ingredientes
4 postas de bacalhau demolhadas
1 kilo de batatas
3 cebolas
2 dentes de alhos
3/4 de litro de leite
300 ml de natas
50  gramas de queijo ralado
50 gramas de manteiga
40 grmas de farinha de trigo
1 colher (das de sopa) de mostarda
1 colher (das de chá) de vinagre
1 folha de louro
1 pitada de noz moscada (o que cabe entre o dedo indicador e o polegar)
Azeite quanto baste
Sal e pimenta ao paladar
Óleo necessário para fritar

Preparação
Coza as postas de bacalhau no leite em lume brando durante 10 minutos, retire o bacalhau e deixe amornar e desfie-o tirando as peles e as espinhas. Reserve um pouco de leite.
Descasque as cebolas e os alhos, corte as cebolas em meias luas bem finas e os alhos bem picados. Deite num tacho, junte a folha de louro e um pouco de azeite, tempere de sal e pimenta e leve ao lume brando para refogar durante uns 20 minutos. Retira do lume rejeite a folha de louro e junte o vinagre, mexa e reserve.
Descasque e corte as batatas aos cubos, frite em óleo bem quente e deixe escorrer em cima de papel absorvente. Leve um tacho ao lume brando com a manteiga,deixe derreter mexendo e adiciona-lhe a farinha, mexa bem com umas varas e deixe cozinhar acrescentando o leite (um copo) aos poucos, junte as natas também aos poucos e deixe cozinhar mexendo sempre até engrossar.
Retira do lume e retifique os temperos, adiciona-lhe a noz moscada e a mostarda, mexa e reserve
Deite a mistura da cebola numa tigela e junte o bacalhau, as batatas fritas e cerca de 2/3 do creme de natas. Envolva tudo e verta para uma travessa, cubra tudo com o resto do creme e polvilhe com o queijo. Leve ao forno pré-aquecido a 220ºC durante 10 minutos ou até ficar dourado. Sirva quente acompanhado com salada.


Bom Apetite