Traductor

domingo, 26 de janeiro de 2014

Massa à Singapura com Guacamole

Como já tinha dito ( Aqui), nunca tinham imaginado um prato como este. Hoje em dia a massa levou todos os países do mundo para novos percursos culinários, e nunca mais foi a mesma desde que saiu da china, servi-la somente com molhos de tomate ou cremes já esta limitado. Hoje vamos incrementar este prato asiático de Singapura com uma das massas mais antigas que se tem conhecimento, o tagliatelle com guacamole.
Já a muito tempo que queria publicar esta receita mexicana que é um molho da cozinha mexicana feito de abacate, basta basicamente misturar o abacate com cebola e pimenta verde até que fique uma massa uniforme, assim teremos uma das receitas mais simples do guacamole. Sendo uma iguaria típica da culinária mexicana que pode ser servida com uma grande variedade de pratos.
É basicamente um purê de abacate bem temperado, que funciona como um complemento, tendo sido exportado para todas as partes do mundo onde existe comida mexicana, muitas vezes alterada de acordo com os gostos locais.
O nome "Guacamole" com origens indígenas: "Ahuacatl" (abacate) e "mole" (um nome genérico para molho), embora o verdadeiro mole seja totalmente diferente, levando na sua composição chocolate.

Ingredientes; Guacamole
2 abacates
40 gramas de cebola
80 gramas de tomate
1 malagueta picante (facultativo)
1/2 limão (ou lima)
1 lata de atum ao natural
Algumas folhas de coentro fresco
Sal

Preparação
Abrir os abacates ao meio e retirar toda polpa, pisar ligeiramente com um garfo e salpicar com o sumo de limão, reserve. A parte pique a cebola, o tomate sem apele e as sementes e malagueta o mais picada possível (se não quiser muito picante use umas gotas de tabasco para temperar a gosto). Junte ao atum depois de escorrido e esfarelado, misture com o purê de abacate temperando de sal e coentros picados, sirva como acompanhamento enfeitado com um camarão.

Ingrediente; para massa
400 gramas de Tagliatelles
400 gramas de lombo de porco cortado aos cubinhos de 1.5 cm
300 gramas de camarões
100 gramas de pimentão vermelho picado
100 gramas de aipo picado
1 cebola media picada
1 dente de alho bem picadinho
3 colheres (de sopa) de molho de soja
2 colheres (de sopa) de jerês ou um vinho branco seco


1 colher (de sopa) de mel
1 colher (de chá) de colorau
2 colheres (de chá) de caril
½ chávena (de chá) de óleo de amendoim
Sal que baste
Tabasco a gosto ou piripri


Preparação
Junte o molho de soja, o jerês, o mel, o alho e o colorau, ponha a carne numa tigela e verta a mistura por cima, deixe repousar por 2 horas. Entretanto coza os camarões em água quente temperada de sal, reserve a água cuada e deixe os camarões esfriar para retirar a casca e as barbatanas ( deixando a cabeça e pontinha do rabo). Num tacho coza a massa na água de cozer os camarões, escorra e guarde quente. Numa frigideira grande (tipo Work) aqueça o óleo e frite os camarões levemente, retire e frite a carne. Reduza para lume boixo, tempere de sal e tabasco a gosto e junte os legumes e os camarões, frite mais 5 minutos, apague o lume e junte a massa, polvilhe com o caril e misture. Sirva quente.


Bom Apetite

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Quatro



A quem diga que uma imagem vale por mil palavras, pois esta imagem é só uma parte de um milhão daquilo que queria escrever para agradecer.


Obrigado


Bom apetite

domingo, 19 de janeiro de 2014

Bacalhau com amêijoas em tomatada de Manjericão

Ai este belo bacalhauzinho, o nosso fiel amigo (como dizia os mais antigos) sendo verdadeiro produz iguarias de nascer água na boca. Em certos lugares é muito comum colocarem à venda peixes semelhantes ao bacalhau, quando na verdade não o são. O bacalhau verdadeiro é largo e alto, com lombos bem grossos, seu rabo possui cor uniforme e bordas brancas, a cor de seu corpo tem que ser puramente branca. Quando os peixes são mais amarelados, não são do verdadeiro bacalhau, mas sim de uma outra espécie muito parecido, como por exemplo o Arinca.

Sendo os Portugueses especialistas em bacalhau salgado a que ter em conta o tempo certo para o dessalgue que deve ser feito considerando-se o peso. Para postas, e dependendo do tamanho delas, dessalga-se pondo o bacalhau dentro de água fria com a pele para cima entre 24 e 48 horas, trocando a água regularmente. Para bacalhau desfiado, deve-se dessalgar por 6 horas.O dessalgue deve ser feito num lugar muito fresco ou no frigorifico, tendo o cuidado de erguer as postas do fundo do recipiente para escorrer o sal.



Ingredientes
500 gramas de lombo de bacalhau salgado (já demolhados)
250 gramas de amêijoas
2 ou 3 tomates com rama maduros
500 gramas de batatas para cozer
800 gramas de feijão verde fino ou grelos de couve
1 ramo de manjericão
Noz moscada quanto baste
1/2 copo de vinho branco
Sal e pimenta a gosto
Azeitonas pretas para decorar




Preparação
Descasque as batatas e coza em água temperada com sal, depois de cozidas reduza-las a purê e tempere de pimenta e noz moscada a gosto. Adicione algumas gotas de azeite e reserve em sitio quente.
Lave e escolha o feijão verde e coza em água temperada de sal, reserve.
Retire a pele e as sementes ao tomate, corte-o em cubos pequenos. Leve-os a saltear com o manjericão picado numa frigideira com um pouco de azeite, tempere de sal e pimenta. Divida os lombos de bacalhau em nacos e leve a corar em um frigideira com azeite ate ficarem ligeiramente dourados, retire e coloque em um tabuleiro e leve ao forno pré-aquecido a 200ºc entre 5 a 10 minutos. Na mesma frigideira com o azeite de corar o bacalhau salteie as amêijoas, depois de abertas regue-as com o vinho, deixe evaporar um pouco temperando de sal e pimenta a gosto.

Sirva em pratos individualmente com os nacos de bacalhau e ao lado o purê de batatas (faça o purê em pequenas bolas ou como sé fossem bolinhos) com os feijões verdes, regue com o molho das amêijoas e colocando algumas por cima. Acrescente um pouco de tomatada de manjericão enfeite e sirva.


Bom Apetite

sábado, 18 de janeiro de 2014

Restos de Peru = Roupa Velha

Já aqui falei de como fazer roupa velha de Peru ( Aqui). Normalmente este prato face com restos do bacalhau da consoada, não querendo dizer que podemos usar outros restos de comida. No termo culinário Roupa Velha, quer dizer renovar, dar lavada. Hoje vamos aproveitar os restos do peru para fazer uma boa roupa velha.


Ingredientes
Restos de peru assado
Sobras do molho de assar o peru ( depois de cuado )
Batatas para fritar (para uma parte de peru duas de batatas fritas)
8 ovos inteiros
1 cebola
1 ramo de salsa
Azeitonas quanto baste
Azeite que baste

Preparação
Retira-se ao peru ( carcaça ) toda a carne que se abre em febras pequenas. Faz-se um bom refogado com a cebola e o azeite, na qual se junta Algum molho do assado e junta-se as febras de peru e retifica-se os temperos. Retira-se do lume e deixe repousar a tomar gosto.
Cortar as batatas em palitos finos e fritar em azeite bem quente, mas deixando-as brancas. Juntam-se as batatas ao peru e deixa-se repousar um pouco para que as batatas tomem gosto, entretanto bata os ovos como para omelete e acrescente a salsa picada, misture com o peru e as batatas leve ao fogo leve para cozer um pouco, mexendo sempre, se quiser pode ir um pouco ao forno só para tostar um pouco, enfeite com azeitonas e sirva.


Bom Apetite

sábado, 11 de janeiro de 2014

Entre um prato e outro...............

Deliciosos, frescos e cheios de aromas, os shots podem integrar num menu de um jantar tipo passagem de ano, etc. Concebidos para reequilibrar o palato entre sabores de um prato de peixe e de carne, assim são alguns shots, quando concebidos para essa função.
Shot degustação; de laranja/espumante com Romã.


Preparação

Aqui deixo a preparação com medidas proporcionadas, convém ter o espumante e as laranjas bem frias.
 Para uma medida de espumante branco bruto, misture uma medida e meia de sumo de laranja natural (laranjas recém-espremidas) e adicione alguns bagos de romã. Sirva em copo de shot bem gelado, querendo pode dar um toque com algumas folhas de hortelã.


Bom Apetite

Bolo de Chá com frutos secos

Estando ainda nos rescaldos das festas, nada melhor começar depois desta minha ausência por aqui com uma receita de frutos secos, muito propícios desta época. Sendo uma boa alternativa para snacks e refeições muito açucaradas e hipercalóricas. Uns mais utilizados que outros, como o caso das nozes ou pinhões, sendo ricos em fibras e gorduras saudáveis são uma excelente fonte de energia.
 Ótimos em refeições os frutos secos em sobremesas aguçam mais os apetites. Muita gente só os utiliza como aperitivo, sendo verdade que se pode combinar em entradas, pratos ou sobremesas. Da próxima vez que for as compras, que tal dar uma oportunidade aos frutos secos, compre e cozinhe com alguma coisa. Desafie o seu paladar.

Ingredientes
50 gramas de passas
50 gramas de ameixas pretas secas
50 gramas de pinhões
50 gramas de miolo de noz
50 gramas de amêndoas palitadas
50 gramas de avelãs

2 saquetas de chá preto ou a gosto
100 gramas de margarina
150 gramas de açúcar
200 gramas de farinha com fermento
½ chávena (das de chá) de mel
4 ovos
Água quanto baste, farinha para polvilhar e margarina para untar.

Preparação
Tenha todos os ingredientes a mão, ferva a água suficiente para fazer uma boa chávena de chá (2dl), junte as saquetas de chá e as passas e deixe arrefecer, depois de frio retire as passas e rejeite as saquetas de chá.
Numa tigela, bata bem a margarina com o açúcar até ficar um creme fofo e volumoso. Junte o mel e depois os ovos um a um batendo sempre, adicione o chá que preparou, bata muito bem e junte a farinha aos poucos batendo sempre.
Pique as nozes e as avelãs grosseiramente e junte com as passas, os pinhões e as amêndoas palitadas. Envolva bem e misture com o preparado da massa, verta para uma forma bem untada com margarina e polvilhada com farinha. Enfeite com as ameixas pretas por cima e leve ao forno pré-aquecido a 180ºc cerca de 40 minutos ou até que fique cozido (espete um palito para verificar a cozedura), retire do forno e deixe arrefecer um pouco e desenforme. Deixe arrefecer bem antes de servir, vera que é uma delicia.


Bom Apetite