Traductor

sábado, 20 de setembro de 2014

Jamoncitos de Pavo

Há dias assim em que sé fazem coisas simples e o resultado é sempre bom. Um dia com pouca imaginação, a não ser pelo titulo “Jamoncitos de Pavo”, pensei em Português, um pouco difícil, pois estas cochas de peru (pavo) são tiradas das assas, ou seja, aquela cocha que esta agarrada a asa. Assim teríamos um titulo tipo “Cochas de assas de peru”, jamoncitos (presuntinhos) é como carinhosamente denomina-se alguns pratos por aqui quando feitos com cochas de frango ou peru, pelo seu aspecto e uma ilusão aos presuntos (Jamón).


Ingredientes
6 cochas de peru (tirada das asas)
800 gramas de batatas pequenas
6 dentes de alhos
1 copo de vinho branco
1 colher (das de sopa) de colorau
Azeite quanto baste
Pimenta a gosto
Sal grosso


Preparação
Limpe bem as cochas e tempere de sal e pimenta a gosto, coloque em um tabuleiro de ir ao forno com um fio de azeite por cima. Vai ao forno a 200º durante uns 20 minutos, virando-os ao meio do tempo. Entretanto numa pela antiaderente com um pouco de azeite com os alhos laminados e quando começar a ficar dourados acrescente as batatas já lavadas e sem a pele, acrescente o colorau e tempere de sal, mexa e introduza o vinho e deixe cozer até reduzir. Passados os 20 minutos de as cochas estarem no forno, retire e incorpora as batatas e volta ao forno mais uns 30 minutos. Sirva com arroz basmati ou arroz selvagem.


Bom Apetite

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Perna de Cabrito no forno "reedição"

Hoje voz trago uma reedição de uma receita que esta ligado a costumes e tradições em Portugal, sobretudo na Páscoa, marcando o fim do longo período de jejuns e abstinências da Quaresma, não é de surpreender que tantos dos costumes tradicionais desta época se prendam com o comer e o beber. Na festa Pascal, em Portugal, temos um grande receituário de pitéus e este é apenas um deles, a perna de cabrito assada no forno. O cabrito sendo de boa qualidade deve ter a carne bem vermelha e gordura muito fina e branca, já diz o ditado dos mais velhos que o cabrito nunca deve ser cozinhado no mesmo dia que se mata, porque dará origem a carne ficar muito dura. Assim como extrair-se uma glândula a que os mais velhos chamam de bedum, fica junto ao osso, um pouco abaixo de meio da perna, faz-se uma incisão com uma faca e retira-se o bedum com os dedos, essa glândula dá um mau sabor a carne. Nisto de coisas dos mais velhos eu cofio plenamente, querendo nesse sitio pode-se por um ramo de cheiros.

Ingredientes
2 pernas de cabrito
4 fatias de bacon ligeiramente grossas
3 cebolas medias
6 dentes de alho
2 colher (das de sopa) de pimentão doce

2 colher (das de sopa) de azeite
1 colher (das de chá) de pimenta branca
1 colher (das de café) de pimenta negra
2 copos de vinho branco
1 ramo de salsa
3 folhas de louro
Batatas quanto baste
Sal grosso quanto baste
1 chávena (das de café expresso) azeite

1 ramo de tomilho



Preparação
Esmague, num almofariz, os alhos e misture com o azeite, o sal, o pimentão e as pimentas até fazer uma papa. Com esta papa esfregue toda a perna de cabrito, que pode estar inteira ou com uns cortes mantendo o aspecto inteiro.
Coloque a perna barrada numa travessa refretaria e por cima disponha a cebola cortada em meias luas grosseiramente, a salsa e o louro. Tape com película aderente e guarde no frigorífico até ao dia seguinte. Uma hora antes de assar rega se com o vinho branco misturado com um pouco de água, põe-se o pingue sobre a carne e as tiras de bacon, leva-se ao forno a 200º a assar com todos os temperos + ou – 2 horas. Entretanto descasque e corte as batatas em gomos e tempere-as com sal e tomilho, numa sertã com azeite refogue as um pouco, feito isso coloque-as à volta da perna e leve ao forno mais 30 minutos para tomarem gosto e acabar de assar. Sirva com arroz branco e enfeite com rodelas de laranja.


Bom Apetite

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Frango no forno à Teriyaki



 Basicamente esta receita enfoca mais o molho Teriyaki que o frango. Teriyaki que na verdade é mais uma técnica do que um molho, ou seja teriyaki é uma maneira de preparar os alimentos com um molho próprio, sendo esse molho um dos mais utilizados na culinária japonesa, que é preparado com a mistura de quatro ingredientes básicos: mirin (vinho doce de arroz), açúcar amarelo, sake e molho de soja. O teriyaki (alem do molho com o mesmo nome) na cozinha japonesa, consiste em que os alimentos são assados ​​(assado ou grelhado) em uma marinada de um molho doce . Traduzindo a palavra Teriyaki, na qual é derivado da palavra "teri"  a que se refere ao brilho que dá o molho, e "yaki" a que refere-se ao método de cozimento, ou seja mergulhar no molho ou pincela-lo com o molho várias vezes o alimento até estar feito.Literalmente significa glaserar, isto é, quando cobrimos qualquer alimento com uma capa que lhe da um certo dourado e impregnar a sua superfície com um sabor específico na grelha ou no forno. Já o molho na qual tem o mesmo nome da técnica é adequado para qualquer tipo de carne, principalmente frango ou peixes gordos. 
Claro que hoje em dia em boas superfícies comerciais já podemos encontrar (assim como os ingredientes para prepará-lo) este molho preparado, sendo que o molho teriyaki preparado em casa fica muito mais intenso e saboroso que os que compramos em qualquer loja. Um molho perfeito tanto para qualquer tipo de carne, peixes ou até legumes e macarrão feitos na wok.

 Ingredientes para o molho Teriyaki

150 ml.de molho de soja
150 ml. de Mirin
50 ml. de Sake
50 gramas de açúcar amarelo




Preparação
Misture todos os ingredientes em uma panela e coloque em fogo médio alto, mexa sem parar até que o açúcar sé dissolver, deixe ferver em fogo médio baixo por mais 15 minutos ou até ficar reduzido a um terço e com um aspecto brilhante. Retire do fogo e deixe esfriar completamente (aconselho a preparar o molho de véspera), uma vez frio, use molho Teriyaki em qualquer receita de carne ou peixe, grelhado ou assado.



Ingredientes para o frango
1 preparado de molho teriyaki
1 bom frango do campo (entre 1.2 a 1.3 kg)
1 dente de alho
1 colher (das de chá) de sumo de lima
Sal grosso quanto baste


Preparação
Abra o frango ao meio (como para churrasco),dentro do próprio tabuleiro que vai ao forno tempere com o alho bem picado, sumo da lima e sal a gosto, verta o molho teriyaki e deixe marinar por uma hora. Leve assar em forno pré- aquecido 180º durante aproximadamente 1 hora (poderá variar de forno para forno) ou até ficar assado. Durante o tempo de assar pincele o frango varias vezes com o próprio molho e vá virando o frango para dourar por igual. Estando assado retire do forno e parta-o e pedaços e sirva com arroz basmati ou simplesmente com batas fritas e salada.


Bom Apetite

sábado, 6 de setembro de 2014

Bacalhau com crosta de broa e esmagada de lombarda

Não é a toa que o bacalhau é o peixe mais famoso do mundo, com uma família que ronda as 200 espécies e quase todas vivem em águas frias e salgadas do hemisfério norte. Apelidado pelos os portugueses de fiel amigo é um ingrediente tradicional na gastronomia portuguesa, seja na comida ou nos eventos com ele relacionados. Não há nada melhor que começar uma bela refeição em família e nisso o “fiel amigo” nunca noz deixa ficar mal, pois sua versatilidade e enorme como o caso deste bacalhau com broa. Um prato com tradição na qual junto com a broa, seja ela de milho ou centeio, é que a broa é ótima para acompanhar uma variedade de pratos, como este que voz trago para hoje.

Ingredientes; bacalhau
4 postas de bacalhau salgado e demolhado (lombo ou posta alta)

300 gramas de broa de milho
2 dentes de alho
1 cebola
1 colher (das de sopa) de vinagre
2 colheres (das de sopa) de mostarda
Azeite quanto baste

Preparação
Triture a broa de milho juntamente com os alhos, envolva com 0.5dl de azeite e junte o vinagre. Mexa bem e reserve. Num tabuleiro de ir ao forno com o fundo forrado com a cebola em rodelas, sobreponha as postas de bacalhau com a pele para cima e barre-as com a mostarda. Cubra com o preparado de broa e leve ao forno a 190º, de 15 a 20 minutos.

Ingredientes; esmagada de couves

500 gramas de batatas com a pele e lavadas
600 gramas de couve lombarda
1 cebola pequena
4 dentes de alhos
Azeite quanto baste
Sal quanto baste

Azeitonas pretas quanto baste
Pimenta a gosto

Preparação
Coza as batatas com a pele num tacho bem grande com bastante água. Lave as folhas de couves e rasgue-as com a mão retirando os talos mais grossos. Quando a água das batatas ferver, tempere com sal e introduza a couve e deixe cozer destapado durante uns 30 minutos. Escorra a água reservando um pouco e separe as batatas das couves. Depois das batatas frias retire-lhe as peles rejeitado-a e esmague ligeiramente as batatas. Leve ao lume um pouco de azeite com os 4 alhos esmagados e a cebola picada, deixe estrugir e junte as couves e as batatas esmagadas, misture bem e adicione um pouco do caldo reservado e deixe cozer uns 5 minutos. Borrife com vinagre e tempere com pimenta a gosto e enfeite com as azeitonas. Sirva acompanhado com o bacalhau.

Bom Apetite