Traductor

sábado, 25 de abril de 2015

Arroz de frango e açafrão

De sabor único é uma especiaria impar em certos pratos, o açafrão provavelmente considerado um suplemento nutricional mais completo que existe não só é utilizado para a culinária, mas também é excelente para tratamentos de câncer e muito utilizado na medicina.

Extraído dos estigmas das flores (crocus sativus ), uma planta da família das iridáceas. É utilizado desde a antiguidade como especiaria para condimentar. Na cozinha mediterrânea é muito usado no preparo de risotos, aves, caldos, massas e doces. Presencia obrigatória na paella espanhola, na qual lhe dá sabor e cor.

Considerada a especiaria mais cara do mundo, pois para se obter um quilo de açafrão seco, são necessária cerca de 150.000 flores, cultivadas numa área de aproximadamente 2000  m². Processada manualmente, num trabalho que consiste secar a flor para que sé desprenda de seus órgãos um pigmento amarelo na qual Dara a origem ao açafrão que conhecemos.


Ingredientes
2 peitos de frango
400 gramas de arroz agulha
1 cebola grande picada
2 dentes de alho picados
1 colher (das de chá) de açafrão
100 gramas de paio fatiado bem fino
Azeite quanto baste
Sal quanto baste

Preparação
Corte os peitos de frango em tiras e um tacho largo com um pouco de azeite, salteia-os até começar a aloirar, acrescente a cebola e os alhos, deixe estrugir um pouco e adiciona-lhe o açafrão, mexa e deita-lhe água (para uma medida de arroz duas de água) e mexa, tempere de sal e deixe levantar fervura, reduza para lume baixo médio e deixe cozer até a água começara desaparecer. Apague o lume a deixe o arroz tapado por uns 5 minutos, findo esse tempo verta para um recipiente de ir ao forno e espalhe por cima as fatias de paio. Leve ao forno médio pré aquecido entre 8 a 10 minutos, sirva de seguida.


Bom apetite

sábado, 18 de abril de 2015

Feijoada Transmontana "reedição"

Ha dias como este em que nos apetece comer uma refeição forte. 
Visto isso resolvi reeditar a feijoada transmontana. Já agora que tal sabermos um pouco mais sobre a feijoada.

A feijoada um prato muito comum na culinária de países lusófonos como, Portugal, Brasil, Angola, Moçambique e Macau, sendo um prato em que consiste num guisado de feijão com varias tipos de carnes. Segundo algumas citações e um prato com origem no Norte de Portugal variando o tipo de feijão conforme a região, (Minho e Douro litoral com feijão branco, trás-os-Montes com feijão vermelho) geralmente inclui também outros vegetais (tomate, cenouras ou couve) juntamente com a carne de porco ou de vaca, às quais se podem juntar vários tipos de enchidos. Em algumas regiões é um prato indispensável no almoço de Domingo Gordo, principalmente em Valpaços. Dizem os mais antigos que é um prato que sé deve reaquecê-la antes de servi-la, assim apura mais se tornando mais apreciada e melhor quando reaquecida. E nisso é certo a sabedoria mais antiga.




 

 Ingredientes
400 gramas de entrecosto de porco
1 chispe de porco
1 focinho de porco
1 orelheira de porco fumada
1 pernil de porco fumado
1 salpicão
1 chouriço de carne
1 chouriço de sangue
1 kg de feijão encarnado
1 couve lombarda ( couve tipo repolho )
4 cenouras
3 cebolas
4 dentes de alho
4 tomates bem maduros
3 colheres ( de sopa ) de azeite
1 colher ( de sopa ) de banha
salsa
louro
pimenta
sal grosso
malagueta



Preparação

24 antes ponha o feijão de molho e 12 horas antes salpique as carnes frescas com sal, lave as carnes fumadas e deixe de molho em água fria

No dia ponha inteiro o entrecosto, o chispe, a orelha e o focinho lavados do sal a cozer com os feijões e o louro, a parte coza as carnes fumadas,no fim corte-as aos pedaços. Escalde e ferva os enchidos por 2 ou 3 minutos.
Os enchidos,as cenouras descascadas, a couve lavada e cortada em 4 e as 2 cebolas descascadas e inteiras junte-os aos feijões que estão a cozer, acrescente água se necessário, quando estiver tudo cozido apague o lume e retire as carnes, os enchidos e as cenouras. As carnes corte aos pedaços, as cenouras e os enchidos as rodelas e reserve.

Num tacho bem grande em lume brando, deite o azeite e banha e a outra cebola picada, os alhos esmagados, faça um refogado leve e quando a cebola ficar translúcida, junte a salsa picada e os tomates esmagados. Tempere de pimenta e malagueta a gosto, apure e acrescente caldo de cozer o feijão. Por fim adicione tudo, (carnes, feijões e legumes )verifique se esta bom de sal e levante fervura, deixe apurar e apague o lume. Pode servir com um arroz branco.

Bom Apetite

domingo, 5 de abril de 2015

Uma feliz e santa Páscoa


Replicou-lhes Jesus:

-Em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão do céu, mas o meu pai é quem vos dá o verdadeiro pão do céu; porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo.

Disseram-lhe, então:

-Senhor, dá-nos sempre esse pão.

Declarou-lhes Jesus:

- Eu sou o pão da vida; o que vem a mim, de modo algum terá fome; e o que crê em mim, nunca jamais terá sede.

                                                                                            (João 6:32-35)

Hoje em vez de uma receita deixo algo em que pensar:

Devíamos tentar entender sobre o verdadeiro sentido da páscoa, ou seja, o renascimento, mas para isso não precisamos morrer apenas mudar nosso comportamento, a nossa atitude.



Uma feliz e santa Páscoa a todos

                                                                                              José Cardoso

sábado, 4 de abril de 2015

Salmão à Brás

Aqui esta a minha experiencia com o salmão estilo Brás. Não será muito diferente da feita com o bacalhau, mas sim será diferente no sabor, alem disso será uma boa maneira de comer salmão para os que não gostam, aqui fica bem disfarçado.

Ingredientes
500 gramas de salmão fresco
600 gramas de batata para fritar
6 Ovos
4 colheres de sopa de Azeite
3 Cebolas medias
2 dentes de Alho
Salsa
Sal e pimenta a gosto
Azeitonas pretas
Óleo quanto baste, para fritar

Preparação
Tire a pele ao salmão e alguma espinha que possa ter, pique com a faca em trocitos
Descasque as batatas e corte em palitos de 3 a 4 milímetros e frite em óleo quente e retire-as assim que começam a alourar, reserve-as.
Pique o alho muito fino e as cebolas em rodelas finíssimas e refogue lentamente em lume médio, num tacho de fundo largo com o azeite, quando a cebola estiver cozida e transparente, junte o salmão picado e mexa até envolver bem. Junte então as batatas e reduza o lume para baixo/médio, acrescente os ovos batidos e temperados com sal e pimenta. Mexa com uma colher de pau, continuamente até os ovos cozam, mas que fiquem cremosos. Verta imediatamente para uma travessa e salpique com salsa picada e sirva enfeitado com azeitonas pretas.



Bom Apetite



sexta-feira, 3 de abril de 2015

Mousse de chocolate

Inventada no início do século XX pelo francês Henri de Toulouse Lautrec, na qual no princípio lhe chamou de "maionese de chocolate”. A mousse ou “espuma” (traduzido do Frances para Português) é uma preparação culinária de origem francesa, cuja base é claras de ovos batidas em ponto de neve. Sendo a mais conhecida a de chocolate, porem também pode ser elaborado preparações com outros ingredientes. Para uma boa mousse deve-se ter em conta o batimento das claras, na qual deve ter uma textura esponjosa com minúsculas bolhas. Batidas em ponto neve (nunca muito duras ou em castelo) e depois envoltas com a base (chocolate, frutas, mariscos, peixes ou legumes) que lhe vai dar nome. Depois de feita tem que ter um aspecto de merengue, duro e suave com tendência a pingar.

Normalmente a manteiga e as natas só são utilizadas em preparações para mousses doces, na qual dependera a sua qualidade para o resultado final e também incrementar o seu poder nutritivo. Depois de preparada pode-se dividir em porções iguais ou numa só taça, na qual tem que pelo menos ir a frigorifico por 2 horas.

Ingredientes
200 gramas de chocolate negro

6 colheres (das de sopa) de açúcar
2 colheres (das de sopa) de manteiga
6 ovos
amêndoa partida para enfeitar





Preparação
Derreta o chocolate partido em pedaços, em banho-maria e junta-lhe o açúcar mexendo bem até o diluir todo. Adiciona-lhe as gemas  batidas e a manteiga derretida e bate-se tudo até ficar homogêneo, no fim misturam-se as 6 claras batidas em neve e envolve-se bem. Divide-se em taças pequenas e vai ao frigorifico por 2 horas aproximadamente, enfeite com as amêndoas só na hora de servir.



Bom Apetite