Traductor

sábado, 16 de maio de 2015

Pimentos Italianos para acompanhamento

Quase 50% dos pratos tradicionais espanhóis leva pimentos, seja frescos, secos ou em pasta.
 Com um gosto doce, aroma picante, carne macia e a pele bastante escassa e fina, conhecido por aqui como Pimento Italiano, também sé predomina pimento comprido, pimento verde,ou pimento para fritar. Trata-se de uma hortaliça que é uma baga verde, oca alongada e não muito grossa, pouco energética mas rica em vitaminas, sais minerais e fibras, sendo um dos mais populares para acompanhamento de vários pratos, tanto carne como peixe. Normalmente sé faz fritos, mas hoje vamos fazer ao forno. Servem-se como acompanhamento sendo um pimento por pessoa, fácil de fazer e deixara o prato com uma boa harmonia.

Ingredientes
Pimento verde
Alho
Azeite
Sal

Preparação
Lavar bem o pimento tirando a carapuça e abrindo um corte em todo comprimento para retirar as sementes, seca-lo bem e colocar em tabuleiro de ir ao forno, picar um dente de alho, salpicar com sal e verta um fio de azeite por cima. Vai ao forno pré-aquecido a 180ª cerca de 15 minutos.


Bom Apetite

sábado, 9 de maio de 2015

Confit de canard com molho de laranjas ao porto

O escalfado de pato (em francês confit de canard) é um prato francês feito com a perna do pato, mais tradicional na região da, mas feito em quase toda a frança.

O confit é uma técnica culinária de conservação que existe a séculos, trata-se de salgar um pedaço de carne (geralmente pato, ganso ou Porco) e escalfar em sua própria gordura

Escalfar que significa ferver algo num liquido durante certo tempo sem permitir que atinja o ponto de cozedura. Em processos mais antigos a carne é friccionada com sal e alho, deixando repousar durante 36 horas (a função do sal seria como um conservante visto ainda não existir frigoríficos). Antes de cozinhar a carne, limpa-se de sal e coloca-se em um recipiente profundo o suficiente para que a carne fique submersa na sua própria gordura e vai ao forno (76/135 ° C) durante 10 horas ou até que estejas tenro. Carne e a gordura são então removida do forno e deixada a arrefecer. Colocado em um frasco com pelo menos uma polegada de gordura a cima da carne, pode ser mantido em armazenamento por até seis meses.

A gordura também pode ser usada em muitas outras maneiras, como saltear legumes, em torradas com sal, ovos mexidos ou omeletes, e como aditivo na massa folhada para tortas e quinches, etc.

As batatas fritas na gordura de pato que geralmente acompanha o confit são chamadas de Pommes de terre à la Sarladaise. Outro acompanhamento é o repolho roxo refogado com maçã e vinho tinto. Hoje em dia encontramos o confit de canard já preparado em latas, na qual aliado ao seu processo de o fazer pode ser armazenado durante anos. Mesmo assim a sua confecção em casa supera em muito não desfazendo a qualidade do em conserva. A receita que vamos fazer é um pouco mais simples, pois vãos fazer em uma panela e só na fase final vai ao forno.

Ingredientes
4 a 6 coxas com sobrecoxas de pato

1 quilo de gordura de pato
1 quilo de batatas media
1 ramo de salsa
Rúcula quanto baste
Tomilho quanto baste
Pimenta preta quanto baste
Sal grosso quanto baste
Alho quanto baste


Para o molho
3 laranjas
6 colheres (das de sopa ) de açúcar
1 cálice de vinho do porto
½ cebola bem picada



PREPARAÇÃO
Limpa-se as coxas de toda a gordura, corta-se as articulações raspando um pouco para que de uma boa apresentação na hora de servir. Esfrega-se bem as coxas com sal e alho picado e coloca-se em um recipiente e salpica-se o tomilho, tapa-se e deixe no frigorifico de um dia para o outro.
No dia, retira-se do frigorifico, lavam-se e secam-se bem as coxas. Colocar as coxas dentro da panela com a gordura de pato e levar ao lume bem baixo durante umas 3 horas verificando de vês em quando o estado da cozedura, sendo o seu ponto quando com uma pequena pressão a carne sé desfaz.
Entretanto prepara-se o molho, em um pequeno tacho coloque o sumo das 3 laranjas com o açúcar em fogo baixo até obter um calda bem doce, acrescente o vinho do porto, deixe apurar um pouco e acrescente a cebola bem picada levante para lume forte e deixe ferver, retira-se e coa-se o molho, reserve.
Retiramos as coxas da panela com cuidado e colocamos em um tabuleiro de ir ao forno, salpica-se com pimenta preta recém moída e vai ao forno médio entre 10 a 15 minutos até que fiquem dourados.
Numa sartén com um pouco da gordura de pato colocar as batatas descascadas as rodelas finas e salteá-las temperando com sal, alho e salsa, reserve.
Sirva o confit individualmente com as batatas e a rúcula regado com o molho de laranjas ao porto.




Bom Apetite

sábado, 2 de maio de 2015

Lombo de porco ibérico ao forno à La laranja

O porco ibérico tido como uma raça rústica, sua pele com camadas coloridas, focinho alongado, orelhas em viseira, altos de pernas na qual lhe facilita a vida no pasto, pois vivem ao ar livre, têm uma elevada capacidade para aproveitar os recursos do pasto. Retirados do desmame ao início da engorda (de 100 kg a 160 kg), com alimentos sobretudo das pastagens e bolotas. Tidos como com uma alimentação 100% natural, a carne do porco ibérico é de alta qualidade e baixa em gorduras, devido a sua vida ao ar livre e a alimentação a sua gordura é considerada com níveis muito perto a do azeite.


Ingredientes
2 quilos de lombo de porco ibérico
5 laranjas sumarentas e doces
1 quilo de batatas media
1 ramo de salsa
Sal grosso quanto baste
Pimenta à gosto

Preparação

Esfrega-se vigorosamente todo o lombo com sal, feito isso, sacode-se e o sal que fica agarrado ao lombo é o suficiente paro o temperar. Polvilha-se bem com a pimenta e coloca-se num tabuleiro de ir ao forno com a capa de gordura virada para cima, rega-se com o sumo de 4 laranjas com as batatas descascadas e inteiras a volta salpicadas com sal, leve ao forno pré-aquecido médio entre 40 a 60 minutos. É conveniente que o tabuleiro não seja muito grande, para que o sumo das laranjas cubra bem os ingredientes, tão pouco leva gordura nenhuma além da do próprio lombo. Sirva enfeitado com a outra laranja aos gomos e um raminho de salsa por cima, acompanhe com arroz basmati.

.
Bom Apetite

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Bolo de chocolate simples

Hoje 1 de Maio o dia do trabalhador, data que tem origem a primeira manifestação de trabalhadores para defenderem os seus direitos. Em Portugal hoje em dia, esta data é muito comemorada com churrascadas em parques florestais e recintos próprios para fazer churrasco. Infelizmente no pais que vivo este feriado é aproveitado para ficar em casa para descansar e relaxar, mesmo assim deixo aqui algumas sugestões para uns bons churrascos.
À americano,  À alemão  e À brasileiro.

Quanto a mim, eu vou fazer um bolito de chocolate.


Ingredientes
125 gramas de manteiga ou margarina
125 gramas de chocolate negro derretido
125 gramas de farinha de trigo própria para bolos
250 gramas de açúcar
1 colher (das de chá) de fermento em pó
5 ovos

Preparação
Numa tigela bate-se durante uns 15 minutos o açúcar com a manteiga, juntam-se as gemas e continua-se batendo até ficar bem homogêneo.
Adiciona-lhe o chocolate e mistura-se tudo muito bem, incorpora-se as claras batidas em castelo, a farinha e o fermento, mexe-se bem. Leva-se ao forno (140º/160º) em uma forma bem untada com manteiga, quando a massa ganhar pele por cima, cobre-se com papel alumínio para evitar que sé queime. Deixe acabar de cozer (uns 30 minutos), retire do forno e deixe esfriar um pouco antes de desenfornar.


Bom Apetite