Traductor

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Sandes de Salmão com chop suey de camarão

Voltando ao tema das Sandes, hoje voz trago uma assim um pouco auto estilo tipo alta cozinha, mas fácil e rápida de fazer. De vez em quando a que esquecer um pouco o queijo e o fiambre e das sandes normais aventurar-se um pouco. Os espanhóis chamam-lhe Bocadillo, já os catalãs chamam-lhe Entrepà tudo aquilo que pode ir ao meio do pão.

Ingredientes
4 pães tipo baguete integral
4 fatias de salmão fumado
150 gramas de camarões cozidos e pelados
4 gambás cozidas sem casca
4 colheres (das de sobremesa) molho coquetel

1 cebola roxa pequena em rodelas bem finas
½ pimentão verde em tiras bem finas
½ pimentão vermelho em tiras bem finas
100 gramas de soja germinada (frasco)
2 colheres (das de sopa) de azeite
1 colher (das de sopa) de soja liquida
Tabasco a gosto (opção)
Sal

Preparação
Começamos por prepara um Chop suey com a cebola e os pimentões. Numa work com o azeite salteia em lume alto estes primeiros ingredientes até ficarem um pouco tostados, temperar de sal e acrescentar os camarões e a soja germinada, salteie um pouco mais e coloque a soja liquida, apague o lume e deixe arrefecer o preparado, reserve. Acrescentar um pouco de tabasco ao molho de coquetel (se não houver crianças) e abra um pão ao meio e barre a parte de baixo com esse molho e por cima o chop soey (já frio), cubra com a fatia de salmão e enfeite com a gambá, ponha por cima a outra parte do pão e prenda com um palito. Siga esta operação nos seguintes pães e sirva.

Bom Apetite


domingo, 26 de julho de 2015

Salada de Bacalhau e feijão verde com pimentos

Hoje temos um prato bem português, ao estilo de saladas e com o fiel amigo. Uma refeição para aqueles dias que a comida tem que ser fresca e saudável. Pecamos só pelo sal do bacalhau, mas meus amigos para comer um bom bacalhau tem que ser salgado.

Ingredientes
2 postas de bacalhau remolhadas
100 gramas de pimentões vermelhos assados (frasco)
300 gramas de feijão verde finos
1 dente de alho
Azeitona preta laminada quanto baste
Azeite quanto baste
Vinagre quanto baste
Coentro seco quanto baste

Sal e pimenta a gosto













Preparação 
Num tacho com água a ferver escalde o bacalhau uns 5 minutos, reserve e deixe esfriar. Na mesma água coza os feijões até ficarem tenros, reseve e deixe esfriar. Depois de frio lasque o bacalhau e coloque numa saladeira, escorra os pimentões e corte-os em tiras e junte ao bacalhau. Depois dos feijões frios e escorridos, junte-os ao bacalhau, assim como as azeitonas e o alho bem picadinho. Tempere a salada com azeite, vinagre, pimenta e o sal sé necessário. Salpique com os coentros e sirva.

Bom Apetite

sábado, 25 de julho de 2015

Salada de grão de bico com frango à Oriente

Grão de Bico encontrado em muitos pratos do Oriente Médio e indianos. Sendo um alimento considerado saudável e nutritivo, incluindo seus níveis de proteína, rico em fibras, conhecido por ajudar a baixar o colesterol. Podendo oferecer uma grande lista de benefícios, alem de ser saboroso e saudável. A sensação de saciedade que se tem, faz as pessoas imaginarem que o grão de bico engorda, já que, ao comê-lo, você fica com a sensação de “estar cheio”, assim como parece pesado, na qual é mentira.
Quando usado como parte de uma dieta de redução de calorias, o grão de bico emagrece por aumentar a sensação de saciedade. Substituir alguns dos carboidratos refinados da sua dieta por grão de bico ou outros legumes pode te ajudar a conseguir uma redução de peso.


Esta receita pode ser feito com bifes de peito de frango ou coxas sem o osso. O grão pode ser seco e cozido em casa depois de remolhar 24 horas ou utilizar grão cozido de compra, na qual hoje em dia o mercado oferece boas marcas.


Ingredientes
4 pernas de frango (coxa e sobre coxa) sem o osso, ou 2 peitos em bifes
1 frasco de grão de bico cozido (500 gramas)
3 dentes de alho
2 colheres (das de sopa) de varias especiarias a seu gosto
1 colher (das de sopa) de cominhos
1 colher (das de sopa) de malaguetas triturada
1 limão (sumo)
1 cebola rocha
1 pepino médio
Coentros seco quanto baste
Vinagre de maça quanto baste

Azeite quanto baste
Sal e pimenta a gosto








Preparação
Misture os cominhos com as especiarias, malaguetas e os alhos esmagados, regue com um fio de azeite e o sumo de limão, esfregue na carne e tempere de sal. Deixe repousar uns 15 minutos para tomar gosto.
Coloque a carne num tabuleiro de ir ao forno e leve ao forno pré-aquecido a 200ºC  durante (para os bifes entre 15 a 20 minutos e as pernas 25 a 30 minutos) dando a volta ao meio da cozedura, entretanto faça a salada misturando o pepino cortado em rodelas com o grão escorrido e a cebola as rodelas finas. Tempere com azeite, vinagre, sal, pimenta e os coentros, sirva junto com a carne de frango.


Bom apetite

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Sanduíche campestre de frango

Quem não sabe fazer uma sandes?, simples  ou um pouco mais composta de uma maneira  ou outra sabemos fazer algo. O sanduíche tirado do inglês “sandwich”, o sandes como e carinhosamente chamado pela maioria dos portugueses consiste em dois pedaços de pão, entre os quais é colocada um alimento ou mais. Também pode ser feito com um pão inteiro (aberto ao meio), geralmente de pequenas dimensões. Sendo habitualmente consumidos ao lanche ou como uma refeição rápida e ligeira. Isto de por algum recheio no pão é bem antiga, já o faziam antes de Cristo, nos antigos rituais da páscoa judaica,fazia-se uma mistura de pão com alguns tipos de embutidos. Mas o nome nasceu derivado de John Montagu, 4º conde de uma vila inglesa com o nome de Sandwich em 1762, conta a historia que para não interromper um certo jogo de cartas muito popular entre os britânicos, o conde comia fatias de pão com salame, daí para frente começou ser habito comer algo semelhante quando não sé queria perder tempo . Hoje em dia o sanduíche, nas suas mais diversas formas, esta popularizado internacionalmente em muitos países como uma maneira rápida e pratica de comer, sendo alguns muito populares no mundo inteiro, como o caso do hambúrguer.

Só como curiosidade as ilhas do Havaí quando foram descobertas por James Cook (um amigo de jogar as cartas com o conde) em 1778 deu-lhe o nome de sandwich.

Ingredientes
8 fatias de pão de forma
4 folhas de alface de sua preferência
Rúculas quanto baste
1 beterraba roxa cozida e laminada

1 peito grande de frango
80 gramas de maionese
2 tomates maduros laminados
4 fatias de bacon
30 gramas de manteiga

Preparação
Esta receita também e boa para aproveitar peito de frango assado quando sobra, não sendo o caso coloque o peito de frango fresco a cozer em água temperada de sal e com um dente de alho esmagado durante uns 15 minutos, deixe arrefecer. Tostar o bacon em sertã antiaderente e reserve.
Monte os sanduiches da seguinte forma; barre uma fatia de pão com manteiga, em cima ponha uma falha de alface cortada e folhas de rúcula, sobreponha com o frango fatiado coberto com um pouco de maionese e por cima tomates, beterraba e a fatia de bacon. Tape com a outra fatia de pão barrada de manteiga virada para baixo, corte ao meia e sirva presa com palitos.



Bom apetite

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Costeletas de Cordeiro

É certo que estamos em pleno verão e queremos pratos ligeiros e leves, sendo assim nas próximas postagem colocarei pratos fáceis e ligeiros, assim como uma serie de sanduíches bem completas que poderá servir de refeição naqueles dias de muito calor.

Para começar vou deixar esta receita bem simples de costeletas de cordeiro. Aqui apresento uma receita com batatas, mas basta elimina-las e ficara um prato excelente para estes dias de verão, deixando os tomates para dar um ar mais fresco ao prato. Sendo a carne de cordeiro é especialmente uma rica fonte de proteínas de boa qualidade, também conhecidas como proteínas de alto valor biológico (isto é, que contém quase todos os aminoácidos essenciais nossas necessidades corporais) e será uma boa alimentação. A que ter em conta que a carne de cordeiro geralmente corresponde a cordeiros (masculinos e femininos) que têm menos de 10 meses de idade, o que pode pesar entre 5,5 e 25 quilos, dependendo da sua idade. No entanto, após 10 meses de vida são chamados de carneiros na qual já porta outras categorias de carne. Sendo muito comum o seu uso na cozinha mediterrânica, juntamente com as cozinhas do Magreb, na cozinha indiana e também em certas partes da China. Na Argentina, por exemplo, caracteriza-se como um dos alimentos mais valiosos, especialmente na Patagônia Argentina.

Ingredientes
1 quilo de costeletas de cordeiro
4 batatas cozidas com a pele
4 tomates de salada
3 dentes de alhos
Orégano seco quanto baste
Queijo mozzarella ralado quanto baste
Azeite quanto baste
Sal e pimenta a gosto

Preparação
Caso queira confeccionar este prato com as batatas depois de cozidas corte-as ao meio e salpique com pimenta e oréganos e cubra com o queijo, leve ao forno pra gratinar alguns minutos, reserve. Retire o excesso de gordura as costeletas e banha-las em um pouco de azeite e deixe repousar uns 15 minutos. Aquecer uma chapa de grelhar, colocar os dentes de alhos esmagados e grelhar as costeletas temperadas com sal e pimenta a gosto.

Sirva com as batatas gratinadas (opção) e os tomates abertos e temperados salpicados com oréganos.

Bom Apetite

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Fumaça liquida

Onde a fumo há fogo, um ditado muito popular que aqui não sé aplica, pois isto só tem fumo e com um saborzinho muito especial. Normalmente não sou adi-tico a estes tipos de produtos, mas a este tenho que lhe tirar o chapéu, dando-lhe todo o mérito que merece.
 O meu interesse por este produto, começou mais ao menos a um ano ( aqui ) atrás com uma receita vinda dos EUA. Alguns meses depois ( aqui ) consigo uma pequena amostra (2 colheres de sobremesa) de um liquido chamado de Fumaça liquida. Depois de varias pesquisas e contactos nos finais de junho adquiro uma boa quantidade deste produto, e hoje estou aqui para falar dele.

A fumaça líquida (brasil) fumo liquido(Portugal) ou Liquid smoke como é chamado na America, foi inventada nos anos 70. Defumar alimentos dava imenso trabalho e demorava muito, então alguém teve a brilhante ideia de condensar em solvente a fumaça e vapores obtidos pela queima da madeira. A fumaça líquida proporciona sabor, aroma e cor de defumado ao alimento.

A fumaça liquidada elaborada a partir da queima de madeiras 100% natural, sem adição de produtos químicos. Pedaços da madeira nogueira, etc., são submetidos a um calor intenso, levando a madeira à combustão. A fumaça produzida é resfriada bruscamente dentro de condensadores e, com isso, passa da forma gasosa para a líquida. Depois de filtrada, a fumaça passa por grandes tanques de carvalho para maturação e é engarrafada. Com apenas algumas gotas da fumaça líquida é possível criar um prato aromatizado com sabor a defumado. Ideal para bifes, frango, hambúrgueres, cachorros-quentes, sopas, molhos, feijão, saladas ou onde o sabor defumado for desejado. Use para temperar carnes antes de grelhar: uma colher de chá para cada quilo de alimento é suficiente, pode temperar normalmente, pincelar ou vaporizar a fumaça líquida ou deixar marinar para o sabor ficar mais forte.





Durante séculos, os seres humanos tem confiado na prática da defumação, associada à salmoura, como um meio de garantir a conservação de carnes e peixes. O sabor de um salmão defumado ou um naco de carne é totalmente distinto do gosto do produto fresco. A necessidade de produzir alimentos defumados em grande escala inviabilizou, de certa forma, o processo artesanal e assim, começaram a aparecer novos ingredientes, permitindo não somente acelerar o processo de defumação, mas também conferindo ao produto cor e aroma, além de algumas propriedades antimicrobianas. No método tradicional o processo de defumação baseia-se na exposição do alimento à fumaça proveniente da queima incompleta de madeira, serragem, carvão, etc. Este processo é utilizado, principalmente, para carnes, pescado e embutidos. O termo defumado faz menção a todo produto que teve contato com o fumo ou sofreu um tratamento por fumaça liquida. A principal ação da defumação é conferir ao produto aroma e sabor, bem como coloração específica. Assim temos a fumaça liquida um produto de nova geração que veio ajudar muito nesse processo, um forte aliado na cozinha.

Bom Apetite

sábado, 4 de julho de 2015

Migas de alheira com acelgas e batatas

Quando o tempo é pouco para preparar uma refeição, muitas vezes as pessoas tem tendência em recorrer ao fast food (comida rápida), passando ao lado de coisas simples e fáceis de preparar como uma alheira. Não sendo confeccionada inteira, mas sim desfeita, uma forma simples de preparar alheiras, mantendo aquela harmonia clássica da ligação com as batatas e os grelos cozidos. Também é uma maneira de não sé preocupar com o eventual problema de elas rebentarem.
Tão simples de preparar, pois sempre podemos ter aqueles restos de batatas que sobraram, no frigorifico sempre há algo de verduras e uma alheirazinha na despensa. Querem mais rápido que isto???
No meu caso tinha por aqui umas acelgas, uma verdura com muita fibra, também conhecida por beterraba branca. Sendo uma das verduras mais ricas em vitaminas A e C , boas para problemas do coração, colesterol, pele, cabelo, etc. A acelga é muito apreciada na culinária, sendo utilizada em pizzas, em forma de bolinhos fritos, mas principalmente cozidas com batata cortada em pedaços e temperada com alho frito em azeite por cima

Ingredientes
500 gramas de batatas cozidas com a pele
1 alheira
1 dente de alho
1 molho de acelgas
Azeite quanto baste
Flor de sal quanto baste


(Espertos em Gastronomia aconselham usar a flor de sal usando no final da preparação dos alimentos, até mesmo a própria mesa, e é recomendada especialmente para saladas, carnes grelhadas, peixe e legumes. Tendo a atenção de usar menos sal do que a quantidade normal, porque é mais puro e dissolve-se facilmente com os sucos dos alimentos ou na boca sem dificuldade)

Preparação
Comece por tirar às peles as batatas e parti-las aos pedaços, reserve. Num tacho com água a ferver e temperada com flor de sal, escalde as acelgas devidamente arranjadas e limpas (colocar e retirar imediatamente), reserve. Numa sertã em lume médio com um fio de azeite coloque o alho esmagado e deixe alourar um pouco, acrescente a alheira esmagada e mexa sempre durante uns 5 minutos (a alheira vai largar um pouco de gordura), junte as batatas e envolva tudo até as batatas começarem a dourar. Adicione as acelgas e baixe o lume, volte a envolver tudo e apague o lume, tape e deixe repousar um pouco para harmonizar os sabores.

Bom Apetite