Traductor

sábado, 30 de janeiro de 2016

One pot pasta, Tagliatelles negros à Zezão

One pot pasta esta de moda e na boca de toda a gente, uma panela ou um tacho onde os ingredientes em cru são cozinhados todos ao mesmo tempo.

Mas para falar sobre isso vamos até Puglia que fica ao sul da Itália, uma península estreita e comprida que se estende ao longo da costa do Adriático. Sendo a região mais oriental de Itália com paisagens de uma beleza encantadora formada por belas praias, vastas planícies, grandes campos com muitas áreas de montanha e aldeias de pescadores que hoje permanecem fiéis aos seus modos de vida tradicionais. Em toda Puglia reflete a cultura mediterrânica típica do sul, na qual da uma grande importância aos produtos frescos locais, com pratos simples que continuam tradicionais e humildes. A sua cozinha é um bom exemplo da cozinha pobre, uma cozinha tosca de gente do campo, com a simplicidade dos seus ingredientes. Nada diferente da cozinha das nossas avós ou tataravós que faziam suas comidas simples, com poucos ingredientes, nada de complicações, respeitando o pouco que tinham.

Então vieram os americanos, talvez perdidos por Itália, passaram por Puglia. Gostaram da ideia, adaptaram e levaram para o seu país. One pot pasta nome que Martha Stewart (apresentadora americana de um programa sobre cozinha e decoração) deu a técnica de preparar certos pratos em Puglia. Criou uma receita simples e fácil, sendo o mérito seu de torná-lo famoso por todo o mundo quando o apresentou no seu programa.

Como dizia eu a princípio a ideia é simples, basta ter um tacho largo ou uma frigideira (não pode ser antiaderente), coloca-se massa que mais gosta, ervas aromáticas, alimentos à gosto tipo: alho, cebola, tomate, brócolos, cogumelos, manjericão, espinafres, etc. Ou seja todos os ingredientes ao mesmo tempo, tempera-se de sal, um fio de azeite e cobre-se com água, vai ao lume mexendo de vez em quando e no fim é só ralar queijo por cima e já esta.

Assim temos o One pot pasta, na qual resulta um sabor incrível com uma cremosidade resultante de cozinhar a massa. Visto levar pouca água, sé reduzira ao cozer na qual resultara num molho aveludado com o sabor de todos os ingredientes, algo muito parecido com o que fazia as nossas avós. Uma coisa é certa é rápido, fácil e suja pouca louça.

Ingredientes
250 gramas de ninhos de tagliatelles negros
200 gramas de mexilhão em meia casca
200 gramas de camarão sem casca
200 gramas de tomate bem maduro ou tomates cherry

100 gramas de cebola
2 dentes de alhos
2 colheres (das de sopa) de azeite
Sal e pimenta a gosto
Água quanto baste
Manjericão quanto baste







Preparação
Num tacho largo ou uma frigideira em inox coloque a massa, junte os camarões, os mexilhões, os tomates cortado em rodelas bem finas (casso utilize tomate cherry basta corta-los ao meio), os dentes de alhos laminados e a cebola em Juliana bem finas. 
Tempere de sal e regue com metade do azeite, cubra todos os ingredientes com água e leve ao lume forte tapado até levantar fervura. 

Destape e deixe cozer em lume baixo mexendo de vez em quando, mas com cuidado para não partir a massa. Entre uns 10 ou 12 minuto a água terá evaporado, apague o lume e regue com o restante azeite, tempere de pimenta moída a gosto. Polvilhe com o manjericão fresco picado e sirva de imediato. 

Bom Apetite 





4 comentários:

  1. Acho bastante prático, já está na minha lista! Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alem disso é de um sabor maravilhoso..............

      Eliminar
  2. Adorei esta tua versão desta receita, deve ser uma delicia!
    Beijinhos e bom-fim-de-semana
    Ana Costa || www.petiscana.com

    ResponderEliminar