Traductor

sábado, 23 de janeiro de 2016

Sopa da pedra

Sendo um prato típico da cozinha Ribatejana, mais propriamente de Almeirim, e fazendo parte da cozinha tradicional portuguesa na qual sé faz um pouco por todo o Portugal denominado por Sopa de feijão ou Caldo de feijão . A receita deste prato segundo reza a historia nasceu de uma lenda em que fala de um frade que andava a fazer um peditório.

Ao chegar a porta de um lavrador muito rico e que não lhe quis dar nada e como estava cheio de fome disse; “Vou fazer um caldinho de pedra “.
Pegou numa pedra e posse a limpar, os donos da casa acharam graça e pensaram que o frade estaria maluco e para rirem-se a custa dele resolveram acudir; “Se tivesse uma panela”

Deram-lhe uma panela na qual encheu de água e pós a pedra; “Se tivesse uma fogueira”.
Levaram o frade para dentro onde estava o lume acesso e pós a panela ao lume. 
Quando começa a água a ferver; “Com um pouco de toucinho o caldo ficava a primor”.
Deram-lhe o toucinho, deixou ferver e provou; “Esta um pouco insosso”
Deram-lhe sal; “Com um chouriço e que não ficava mal”.
Deram-lhe o chouriço que o padre pós na panela e todos pensavam que o frade estava mesmo maluco; “Com verduras e que isto ficava mesmo bom”.
Deram-lhe feijões, batatas, couves e cenoura, ma qual ele pós logo para a panela e deixou ferver bem.
Todos já estavam intrigados, pois a panela já fervia a varias horas e o caldo cheirava que era um regalo. Tirou a panela do lume, sentou-se a um canto e posse a comer todo consolado. Comeu e lambeu as beiças deixando no fundo da panela a pedra na qual os donos da casa perguntaram; “Então a pedra? ”.
Respondeu o frade; “ Fica para a próxima”.


A minha receita é muito simples, igual a da historia, quanto mais ingredientes porem mais rica ela fica. A pedra não e necessária, mas sim um pretexto para fazer esta rica sopa

Ingredientes
Pedra bem lavada (facultativo)
200 gramas de toucinho entremeado fresco
300 gramas de feijão encarnado
1 folha de louro
1 cebola grande descascada
1 dente de alho descascado
1 cenoura limpa
2 batatas grandes descascadas
1 cabeça de nabo descascado
1 molhe de couve portuguesa ou lombarda
1 ramo pequeno de coentros frescos
Flor de sal quanto baste

Preparação
Na véspera salgue a carne com a flor de sal e coloque o feijão de molho.
No dia numa panela grande coloque a pedra (não e necessário) com o feijão, a cebola cortada ao meio, o dente de alho inteiro, a folha de louro e o toucinho limpo do sal, cubra com água uns 3 centímetros a cima dos ingredientes e leve a cozer em lume médio entre 1 hora a 1 hora e ½. Quando o feijão estiver cozido , retire o toucinho e reserve, acrescente as couves lavadas e limpas em tiras largas, as batatas e o nabo as pedaços e a cenoura em rodelas, acrescente mais água sé necessário. Estando os legumes cozidos retifique o sal e acrescente os coentros picados e coloque o toucinho cortado em pequenos pedaços. Deixe apurar um pouco mais e sirva.

Nota:
Lembre-se que para tornar esta sopa mais rica na altura de cozer o feijão poderá cozer as outras carnes, retirando assim que estejam cozidas antes de acrescentar os legumes.
Os enchidos e fumados poderá cozera parte.
No fim junte todas as carnes cortadas a sopa.
Se utilizar uma panela de pressão poderá ganhar mais de uma hora de confecção.



Bom Apetite

2 comentários:

  1. Eu adoro esta sopa e em minha casa e um prato de referencia. mas há coisas que estão erradas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostaria de saber quais para que possa corregir, pois estamos sempre a aprender.............

      Eliminar