Traductor

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Férias de Outono 2016

Pois é a coisas assim na vida, a gente esquece que vamos de férias. Sé calhar as minhas mulheres (esposa e filhas) tem razão "tou ficando com alzheimer".
Assim de 1 de novembro de 2016 a 13 de novembro de 2016.

                                                             "Tó de Férias" 

Bom Apetite

domingo, 30 de outubro de 2016

Pataniscas de courgettes

A tortilla que em português denominamos omelete é um prato típico cozinha espanhola sendo a mais conhecida e tradicional a tortilla (omelete) de batata e cebola. Podem-se fazer com qualquer ingrediente que gostamos ou que temos em mãos. 
Um bom exemplo são as tortillas de calabacín (courgettes em português) que além de deixar a omelete mais suculenta e uma boa maneira de comer esta fruta. 
Para quem não sabe que é uma fruta e pertence a família das abóboras, melancias, melão, etc. Com origem no continente norte americano hoje está espalhada em todo o mundo, é um fruto de fácil digestão rico em vitaminas e poucas calorias, ideal para algumas dietas. Partindo da base da tortilla espanhola com a cozinha turca na qual faz umas espécies de omeletes de courgettes com o nome de Kabak Mücever, resolvi fazer essa mistura de courgettes e batatas na qual nós os portugueses chamamos de pataniscas e hoje aqui deixo o resultado.

Ingredientes5 ovos
5 colheres (das de sopa) de farinha de trigo
2 courgettes
2 batatas
1 cebola media

Sal
Pimenta
Azeite quanto baste



Preparação
Lave bem os courgettes e descasque as batatas, com ajuda de um ralador, rale as batatas e os courgettes, deixando estes escorrer para lagar um pouco de seu suco, descasque e pique a cebola. Numa tigela bata os ovos com a farinha e misture com a cebola, as batatas e os courgettes, misture bem e tempere de sal e pimenta. 
Numa sertã antiaderente com o fundo coberto de azeite frite o preparado em colheradas individuais. Ótimos para petiscar ou acompanhamentos, com molho de yogurt são uma delicia.


Bom Apetite

sábado, 22 de outubro de 2016

Burritos de frango

Os burritos são um prato típico do México, que estão de moda em todo o mundo. Uma especialidade mais do norte do México, hoje em dia se come em todo o lado graças a nova cozinha "Tex-Mex", uma mistura da cozinha mexicana com a americana. Antiguamente no México eram feitas só com carne de vaca ou novilho e tortilhas de milho, mas graças a cozinha Tex-Mex já são preparadas com qualquer tipo de carne ou marisco.

Os Burritos também conhecido com o nome de Fajitas ou Tacos em alguns países, mas que podem diferenciar pois os burritos solem levar outros ingredientes além de carne com pimentos, como feijões, milho, alface, etc. Sendo a sua base igual, uma tortilha que é uma espécie de pão em folha feito de farinha de milho ou trigo, na qual depois de fazer algumas tortilhas aconselho comprar as já feitas que a por ai a venda, tendo atenção para comprar de boa qualidade. Este prato é bem simples e fácil de fazer e não queremos complica-lo. Prefira as tortilhas de trigo, pois são mais fáceis de enrolar e não partem tanto.

Ingredientes
4 tortilhas de trigo integral
200 gramas de carne de frango (peito)

1/2 pimento vermelho
2 tomates grandes
1 cebola pequena
1 dente de alho
1 malagueta pequena (opcional)
100 gramas de milho doce cozido
100 gramas de queijo ralado para derreter
Azeite quanto baste
Sal ao paladar

Preparação
Numa sertã com um fio de azeite em lume médio, saltei uns 10 minutos o pimento picado e a cebola picada, tempere de sal e junte o tomate picado limpo de sementes e deixe mais uns 10 minutos. Apague o lume e reserve.
Noutra sertã com 2 colheres (das de sopa) de azeite em lume médio, coloca-se o alho esmagado com a malagueta inteira, quando estiver dourada acrescenta-se o franco cortado em tiras e refoga-se até o frango ficar feito. Apaga-se p lume e retira-se o alho e a malagueta, mistura-se com o preparado anterior juntamente com o queijo e o milho e distribua por cima das tortilhas já quentes (seguir instruções da embalagem para aquece-las) e feche as laterais e enrole. Sirva ainda quente.



Bom Apetite

domingo, 16 de outubro de 2016

Codorniz à Gafanhão

Há quem diga que para comer uma boa codorniz tem que ir as Caldas da Rainha, mais propriamente na freguesia do Landal, por ai a produção e abundante e até tem um festival gastronômico anual na qual a codorniz é rainha. Já os brasileiros dizem que os seus ovos são afrodisíaco, lembram-se da canção “Eu quero um ovo de codorna pá comer, pois o meu problema tem que resolver”. Com origem no Japão/China a codorniz está espalhada por todo o mundo existindo muitas em estado selvagem, sendo sua maioria de criação devido a sua alta produtividade. Com uma carne muito tenra e macia pode ser confeccionada de varias maneiras, variando conforme o pais.
Voltando a minha juventude, lembro que naquela altura, para mim a melhor codorniz era feita no Café Central da Gafanha do Carmo, (assim como em muitos cafés das Gafanhas) de preparação simples em vinhos-de-alhos e fritas numa mistura de azeite e banha. Era um petisco de chupar os dedos, coisa hoje em dia que fica só na memória dos mais velhos.

Ingredientes
4 codornizes
4 dentes de alhos
1 malagueta picante
2 folhas de louro
1 colher (das de café) de colorau
1 colher (das de café) de pimenta branca
1 colher (das de chá) de coentros secos
1 colher (das de sopa) de banha de porco
2 copos de vinho branco
Sal grosso qua
Azeite quanto baste

Preparação
Depois das codornizes bem limpas de algumas peles a volta do pescoço, lavam-se bem em agua fria corrente, coloca-se em um recipiente salpicadas com o sal grosso. Logo acrescenta-se os alhos laminados, a pimenta, o colorau, os coentros, as folhas de louro e a malagueta inteira. Adiciona-se o vinho e mexa tudo, deixe marinar num mínimo de 2 horas (sé for de um dia para o outro melhor) para ficarem bem temperadas. Leve ao lume médio uma frigideira com o fundo bem coberto de azeite e a banha de porco e frite as codornizes escorridas dos temperos, no fim no mesmo azeite coloque os ingredientes da marinada juntamente com um pouco de vinho, tempere com um pouco mais de sal sé necessário e deixe levantar fervura para apurar bem, verta por cima das codornizes. Sé quiser dar um toque picante parta a malagueta ao meio na hora de preparar o molho. Pode servi-las com um acompanhamento tipo batatas fritas o arroz branco, mas eu prefiro simples com papa-seco (pão) para molhar no molho como antigamente.

Bom Apetite