Traductor

domingo, 30 de abril de 2017

Papas de abóbora doces da Ti Bernada

Nesta Páscoa fiz um doce que em certas regiões de Portugal é mais típico no Natal, em outras pelos fiéis (defuntos), assim como em tempos remotos eram servidas com sardinhas salgadas ou rojões, em receitas brasileiras soma-se juntar-lhe coco ralado. Sendo doces ou salgadas o certo e que as papas de abóbora são mais feitas no inverno quando abondam as abóboras. Encontrar uma boa receita e difícil, pois é o tipo de receita que qualquer boa cozinheira do passado sabia fazer de cor e salteado, receita que fica na memória e vai passando de boca em boca. Com ingredientes simples, podendo usar qualquer tipo de abobora na qual só difere o sabor, aqui fica a receita da minha mãe, na qual aprendi só de vela fazer várias vezes.

Ingredientes
1 kg de abóbora limpa e descascada (menina de preferência)
1 pau de canela
1 colher (das de café) de sal
Farinha branca de milho quanto baste
Canela em pó quanto baste (para polvilhar)

Açúcar a gosto




Preparação
Num tacho coloque a abóbora em pedaços com o pau de canela e o sal, cubra a abóbora com água e leve a cozer (entre 35 a 45 minutos) em lume médio/baixo. Apague o lume e retire o pau de canela, com ajuda de uma varinha mágica (minha mãe fazia com uma colher de pau até ficarem macias) triture a abobora até ficar bem triturada. Volta ao lume baixo e junta-lhe o açúcar mexendo sempre até o dissolver e vai juntando-lhe farinha aos poucos espalhando por cima e mexendo sempre até ficar bem homogêneo. Verta as papas numa taça grande ou em varias taças pequenas, deixe esfriar um pouco e polvilhe com a canela em pó.

Nota:
A quantidade de farinha pode depender da quantidade de água que utilize, assim como o açúcar fica o vosso gosto ( eu utilizei uma chávena de açúcar), mais o menos doce.



Bom Apetite

sábado, 29 de abril de 2017

Tatin de pêssegos e canela

Bem aqui estou eu de volta depois desta Páscoa, já agora espero que a tenham passado de maravilha, porque eu a passei e essa foi a razão desta minha ausência estes dias. Tempo dedicado a família para renascer e renovar, sair deste mundo que noz controla. Para este regresso venho com uma coisa doce para adoçar um pouco a minha ausência. Uma tarte Tatin com um toque especial, diferente.

Ingredientes; massa
160 g de farinha
60 g de manteiga
20 g de açúcar
1 pitada de sal
1 ovo

Preparação; massa
Com as mãos misture a manteiga com o açúcar adiciona-lhe a farinha e apitada, sempre amassando com as mãos. Adicione o ovo (se necessário adicionar uma colher de chá de água), tente amassar o menor tempo possível. Deixe repousar

Ingredientes; recheio
1 lata de pêssegos em calda em metades
2 colheres (das de sopa) de sumo de limão

50 gramas de manteiga
80 gramas de açúcar
1 pau de canela
Canela em pó quanto baste






Preparação do recheio e montagem
Numa forma que possa ir ao lume e ao forno verta nela a água da lata dos pêssegos, adiciona-lhe o açúcar, o pau de canela e a manteiga. Leve ao lume médio mexendo sempre até começar a caramelizar,(não deixar caramelizar muito) apague o lume e retira-lhe o pau de canela. Verta as metades de pêssego e espalhe. Estenda a massa com ajuda de um rolo de cozinha e cubra os pêssegos com a massa dentro da forma fazendo uns furos com a garfo para a massa respirar e largar o vapor, vai ao forno 200º uns 25 minutos ou até a massa estar cozida. Desenforme ainda quente virando-a para um prato de servir e polvilhe com abundante canela em pó. Deixe arrefecer antes de servir.



Bom apetite

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Perna de cordeiro no forno estilo Marroquino

Aqui estamos noz em plena Segunda Feira Santa, ontem foi Domingo de Ramos que além de marcar o início da Semana Santa, marca a entrada de Jesus em Jerusalém. Daqui a nada será Sexta Feira Santa e Domingo de Pascoa, por muitas casas portuguesas haverá folares doces e salgados, assim como cabrito o borrego para dia de Domingo. Pensando nisso ontem preparei uma perna de cordeiro ao estilo Marroquino, par hoje voz propor para fazer no Domingo de Pascoa, uma maneira diferente para preparar o cordeiro para esta Pascoa. Para isso teremos que desossar a perna, pois assim o corte sé queda mais uniforme e proporciona um melhor sabor, ideal tanto para assar no forno o grelhar. Aconselho a pedir carniceiro de onde compra a carne que o desosse, pois esta fase poderá ser um pouco trabalhosa para quem não tem muita pratica. Quanto a receita é de fácil elaboração e muito simples.

Ingredientes
Uma perna de cordeiro desossada entre 2 a 2.5 kg de peso com os ossos reservado.
1 cebola picada grosseiramente
1 cenoura grande em rodelas grossas
3 dentes de alhos amassados com a casca

3 raminhos de tomilho
2 colheres (das de chá) de alecrim
1 colher (das de chá) de manjerona
1 chavena (das de chá) de tomate triturado

Azeite quanto baste
Sal e pimenta preta moída na hora a gosto




Preparação
Com a perna estendida tempere de sal e pimenta e feche a perna colocando a parte estreita dentro da larga, sé necessário amarre com fio de cozinha. Colocar os ossos com a cebola, a cenoura, e os alhos em um tabuleiro, regue com um pouco de azeite e leve ao forno pré-aquecido a 200º uns 10 minutos ou até que comesse a dourar. Entretanto esfregue a carne com sal, pimenta e azeite. Coloque por cima dos ossos e volta ao forno mais uns 40 minutos regando deves em quando com o suco que larga. Retira o tabuleiro do forno e retire alguma gordura que possa haver no tabuleiro, junte meio litro de agua e polvilhe com as ervas. Abaixa a temperatura do forno para 180º e volta a pôr o tabuleiro mais uns 30 minutos regando deves em quando. Estando a carne assada retire o tabuleiro do forno e retire a carne(mantenha em lugar quente), coloque o tabuleiro em cima do fogão em lume lento e junta-lhe o tomate, mexa e deixe uns 5 minutos até reduzir. Coa o malho e passe a verdura por um coador com a ajuda de uma colher (para dar um pouco de textura ao molho), retifique o sal. Sirva a carne trinchada com o molho por cima e acompanhe com verduras.




Bom Apetite