Traductor

sábado, 26 de novembro de 2016

Estrela Michelin

Não podia de deixar passar isto em branco sem dizer algo, não porque para 2017 Portugal está de parabéns com as suas novas estrelas Michelin. Certo é que quando fala-se Michelin, pensamos logo em borracha, pneus e acessórios ligados a marca, mas quando inclui-se gastronomia a conversa é outra.
Perguntamos; o que tem um pneu a ver com um bom prato de comida?
Para isso temos que recuar 116 anos atrás no ano de 1900 quando André Michelin ( Foi um industrial que trabalhou para ministério do interior francês nas trajetórias dos mapas das estradas francesas antes de fundar com os seus irmãos a Michelin & Cia em 1889 ) criou um guia para automobilistas para fazer viagens pela França, naquele tempo era um guia de publicidade que era oferecido com a compra de pneus, o guia tinha informações valiosas para os primeiros automobilistas, como; lista mecânicos, médicos, planos de algumas cidades e lista de curiosidades, assim nasceu o Guia Michelin. Deixou de ser oferecido em 1920 e passou a ser vendido e é neste ano que podemos responder a nossa curiosidade de pneus e gastronomia estarem juntos, pois começa a aparecer as primeiras informações fornecidas sobre a qualidade dos restaurantes. Em 1926 começa a usar uma estrela para designar os melhores restaurantes, sendo só em 1931 a classificações referidas com 1, 2 e 3 estrelas na qual até hoje segue o seu critério. 

1 estrela-indica um bom restaurante, vale a pena parar comer

2 estrelas-indica uma cozinha com boa qualidade, recomenda-se o desvio ou a viagem por ai.

3 estrelas-indica uma cozinha de excelente qualidade com alto teor de criatividade onde a experiência de comer será única, vale a viagem ou desvio até aí ou incluir na ruta a seguir.

Estes critérios são sempre para quem anda na estrada conduzindo ou em viagem e com o passar dos anos o Guia Michelin começa a ganhar prestigio internacional assim como no mundo inteiro. No princípio o critério para avaliar os locais era baseado em questionários feitos aos viajantes que por ai passavam na qual davam a sua avaliação, atualmente guia tem uma série de especialistas inspectores de culinária (no princípio era os próprios que pagavam as despesas, atualmente tudo e custeado pela própria empresa Michelin & Cia) que vão comer anonimamente em hotéis e restaurantes da lista para avaliar todos os pormenores relativos comida, local, ambiente, etc. e preparar relatórios.
Os inspectores visitam mais de uma vez antes de dar a um restaurantes um veredicto , o número de visitas varia de acordo com a categoria do restaurante assim como o número de estrelas a atribuir, sendo o aspirando a 3 estrelas que esta sujeito a mais pressão. Os relatórios são depois analisados por uma junta na qual dão o seu parecer das novas atribuições de estrelas ou até retirá-las.

Assim aqui deixo os nomes dos locais com as novas estrelas Michelin em Portugal, pode que estejas por perto e até vaias ai petiscar.

Com 2 estrelas

Il Gallo d’Oro de Benoit Sinthon (Funchal – Madeira)

The Yeatman de Ricardo Costa (Vila Nova de Gaia)

Com 1 estrela

Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira)

Alma (Lisboa)

Loco (Lisboa)

William (Madeira/Funchal)

L’And Vineyards (Montemor-o-Novo)

Antiqvvm (Porto)

Lab by Sergi Arola (Sintra)

Devo reconhecer que os métodos de preparar refeições evoluíram, umas até vão de meu agrado, mas não encaixo nesse tipo de cozinha. Prefiro ficar com a cozinha tradicional e tosca como a maioria das pessoas, apesar de recomendar sé es amante da boa cozinha ir comer num restaurante estrela Michelin, coisa que já fiz e que de certa forma me agradaram uns mais que outros. Por isso dou os meus parabéns aos novos vencedores e uma estrela é sempre uma estrela até que deixe de brilhar.



Boa estrela e bom apetite.



Sem comentários:

Enviar um comentário